PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: Icó adota medidas mais severas e proíbe venda de bebidas alcoólicas

Medidas mais punitivas também serão adotadas a donos e donas de chácaras e sítios que alugarem os locais para a realização de festas. "Festas para comemorar o quê?", ressaltou a prefeita Laís Nunes (PDT).

Marília Freitas
09:40 | 08/03/2021
Prefeita Laís Nunes (PDT) anunciou medidas em live ontem, 7. Restrições passam a valer a partir de hoje, 8 (Foto: Richard Lopes)
Prefeita Laís Nunes (PDT) anunciou medidas em live ontem, 7. Restrições passam a valer a partir de hoje, 8 (Foto: Richard Lopes)

O novo decreto de isolamento social previsto para Icó restringe a venda de bebidas alcoólicas no Município com o intuito de combater aglomerações e festas diante a pandemia. O documento proíbe a venda do comércio de bebidas alcoólicas por ambulantes, bancas provisórias, bares, restaurantes, supermercados e outros estabelecimentos. Medida é uma das previstas no documento instaurado hoje, 8, em vigor até o próximo dia 18 de março.

As medidas do novo decreto foram tomadas de forma conjunta com municípios da região do Vale do Salgado e Centro-Sul cearense. O intuito é frear a transmissão da doença, considerada de altíssima preocupação para a prefeita Laís Nunes (PDT) devido ao aumento de casos e a circulação da nova variante. Icó é uma das 170 cidades alertadas para restringir mais ainda as medidas contra a pandemia, seguindo recomendação da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

Medidas mais punitivas serão adotadas a donos e donas de chácaras e sítios que alugarem os locais para a realização de festas. "Festas para comemorar o quê? Um ano após o pior momento da pandemia, estamos vivendo esta mesma realidade de forma ainda muito pior. Não é tempo de comemorar", ressaltou Laís. "Senti na pele o que é precisar de um leito para o meu marido e não ter em lugar nenhum do Estado", disse emocionada.

Em caso de descumprimento das medidas, o decreto prevê multa para R$ 200 por pessoa física; e se pessoa jurídica, a ser fixada em patamar não inferior a R$ 1 mil e não superior a R$ 10 mil, sendo majorada até R$ 75 mil comprovada a reincidência. Constatadas infrações, além da multa, o estabelecimento será interditado por sete dias. Em caso de reincidência, o prazo é ampliado para 30 dias, sem prejuízo da aplicação da multa.

A Cidade está entre os 20 municípios do Ceará que mais tem casos de Covid-19. Icó ocupa a 19ª posição, com 3.554 casos confirmados e 52 óbitos até última atualização do IntegraSUS nesta segunda, às 8h58min.

Veja algumas das mudanças:

- Proibição do funcionamento de bares e afins;

- Restrição ao uso de espaços como estádio, campos, ginásios e quadras para realização de atividades coletivas e de lazer;

- Mudanças nos horários das atividades econômicas: de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h; e sábados e domingos, das 8h às 14h.

- Proibição do funcionamento de bares e afins;

Quixadá também proibiu venda de bebidas alcoólicas

 

O consumo de bebidas alcoólicas no município de Quixadá segue proibido desde o último dia 2 de março. Entretanto, a proibição é válida até hoje, 8. O novo decreto também determina "toque de recolher" na cidade.

Colaborou Richard Lopes