PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

BH registra primeiro caso de Covid-19 em animal, aponta pesquisa

O cachorro, da raça boxer, convive com pessoas que também registraram infecção pelo coronavírus. Segundo pesquisador, não há comprovação de transmissão entre humanos e animais

21:02 | 23/02/2021
Casos de Covid-19 em animais são geralmente assintomáticos e humanos infectados com o vírus devem manter distância (Foto: Pexels/Lum3n)
Casos de Covid-19 em animais são geralmente assintomáticos e humanos infectados com o vírus devem manter distância (Foto: Pexels/Lum3n)

Uma pesquisa do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (ICB-UFMG) detectou a presença da Covid-19 em um cachorro de uma família de Belo Horizonte. Este é o primeiro caso do tipo na capital mineira. A informação foi divulgada ontem, 22, pelo coordenador do projeto na capital mineira, David Soeiro, professor pesquisador do Laboratório de Epidemiologia e Controle de Doenças Infecciosas e Parasitárias do ICB.

A pesquisa tem participação do Laboratório de Virologia Molecular, coordenado pelo professor Renato Santana de Aguiar, que também faz a testagem em animais. As informações são do Estado de Minas.

LEIA TAMBÉM | Novas doses da vacina de Oxford/AstraZeneca já estão na Fiocruz

Conforme afirmado por Soeiro, o cachorro, da raça boxer, convive com pessoas que também registraram infecção pelo coronavírus. Segundo o pesquisador, não há comprovação de transmissão entre humanos e animais. Ele ressaltou que a maior preocupação está relacionada à permanência destes animais em seus lares, pois podem ser abandonados ou violentados por seus tutores devido à presença do vírus.

O pesquisador explicou ainda que os casos de Covid-19 em animais são geralmente assintomáticos e humanos infectados com o vírus devem manter distância. O Brasil atualmente tem 11 casos confirmados da patologia em animais: além do cachorro em Belo Horizonte, um gato em Cuiabá, quatro cães e um gato em Curitiba, dois gatos na Região Metropolitana do Recife e um cão e um gato em Campo Grande tiveram o vírus detectado no organismo.