PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Brasil registra primeiro caso confirmado de Covid-19 em animal doméstico

Trata-se de uma gata residente de Cuiabá, Mato Grosso do Sul. O animal testou positivo após seus donos contraírem a doença durante uma festa familiar neste mês

19:13 | 19/10/2020
Gata de Cuiabá (MT) testou positivo após seus donos contraírem a doença em festa familiar (Foto: Arquivo pessoal)
Gata de Cuiabá (MT) testou positivo após seus donos contraírem a doença em festa familiar (Foto: Arquivo pessoal)

O Brasil registrou o primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus em animal doméstico. Trata-se de uma gata residente de Cuiabá, Mato Grosso. O animal testou positivo para a Covid-19 após seus donos contraírem a doença durante uma festa familiar neste mês. As informações são do portal O Globo.

A felina foi testada por meio do exame molecular de PCR, pela pesquisadora Valéria Dutra, professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá. Apesar do teste positivo, o animal não apresentou sintomas da doença.

A gatinha contraiu o vírus durante o período de isolamento dos seus tutores, no qual manteve contato direto. A recomendação é que em caso de infecção da Covid-19 em humanos, é necessário que eles se mantenham isolados também de seus animais, é o que afirma a cientista Valéria Dutra.

Além da gata, mais um segundo gato e um cachorro, também de pessoas presentes na festa, testaram positivo, mas como a carga viral é mais baixa, menor concentração de vírus, os casos permanecem inconclusivos, informa a cientista.

O caso foi identificado por meio da persistência da pesquisadora, que, além de veterinária, também realiza testes em pessoas no hospital da UFMT. Durante os testes, ela perguntava aos pacientes com Covid-19 que atendia se tinham animais domésticos e se aceitariam que os bichos realizassem testes. A família da gatinha tem alta carga viral.

Alerta

Com o registro, o caso acende o alerta para o risco de as pessoas transmitirem o coronavírus para os animais. Levanta-se a hipótese que eles podem, então, contaminar, além de outras pessoas, também outros bichos. Isso não só aumentaria os meios de transmissão quanto os reservatórios do vírus, apesar de, por ora, sejam somente hipóteses, sem comprovação.

Em laboratório, na China, mostrou-se ser possível que gatos transmitam a doença para outros felinos. Mas não se sabe se podem transmitir para seres humanos e sequer se o contágio entre felinos é fácil. A suposição é de que não não seja.

Transmissão

Os donos da gatinha participaram de uma festa familiar, no qual uma pessoa com coronavírus contagiou mais seis, segundo Dutra. Pessoas presentes na festa relataram que só tiravam as máscaras para comer ou beber. Apesar das medidas, o contágio pelo vírus ainda ocorreu.

As amostras colhidas do animal foram enviadas para análise diagnóstica no Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e para outro grupo de Belo Horizonte. Também serão realizados exames de anticorpos.

"Minha preocupação é que os animais infectados levem o coronavírus para mais animais e pessoas. No caso do gato é ainda mais complexo do que no do cão porque gatos que moram em casas muitas vezes saem de seu domicílio livremente", afirmou a professora.