PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Cepa amazonense do coronavírus é encontrada no Pará, afirma governador

Variante foi identificada em um homem de 58 anos e uma mulher de 26 anos, no município de Santarém, oeste do Pará.

19:47 | 29/01/2021
Nova cepas preocupam órgãos internacionais, incluindo a Organização Mundial de Saúde (OMS)
 (Foto: Arquivo)
Nova cepas preocupam órgãos internacionais, incluindo a Organização Mundial de Saúde (OMS) (Foto: Arquivo)

Foram confirmados no Pará dois casos de infecção pela nova variante do coronavírus que foi originalmente identificada no Amazonas. A informação foi divulgada pelo governador do Estado, Helder Barbalho (MDB), em uma publicação no Twitter. Segundo ele, a variante foi encontrada um homem de 58 anos e uma mulher de 26 anos, no município de Santarém, oeste do Pará.

O ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, acredita que o Brasil enfrentará uma megaepidemia causada pela nova variante em aproximadamente 60 dias. Como aponta o infectologista Roberto Dias Leite, a ressurgência de casos no Amazonas pode estar associada ao potencial aumento na transmissibilidade ou propensão para reinfecção da nova cepa de coronavírus.

Segundo estudos feitos por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Fiocruz Amazonas, a variante teria surgido em Manaus em dezembro e vem se disseminando com rapidez. A Organização Mundial de Saúde (OMS) atesta que ela já é vista em outros oito países.

O epidemiologista e conselheiro da Casa Branca, Anthony Fauci, afirmou nesta quarta-feira, 27, que até o momento as vacinas contra a Covid-19 mostram-se eficientes ao lidar com novas cepas do vírus. Segundo ele, no caso de algumas variantes há sinais de eficácia menor, mas os imunizantes continuam na faixa de eficácia adequada.