PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Estável desde agosto, média móvel de mortes de Covid na Capital é alterada por aumento de casos

Boletim ainda aponta que entre os dias 1º e 10 de dezembro, a taxa de positividade de exames de amostras RT-PCR em residentes de Fortaleza foi de 22,1%

Matheus Facundo
21:01 | 11/12/2020
Segundo atualização da plataforma IntegraSUS da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a Capital cearense tem 73.816 casos e 4.047 mortes confirmadas de Covid-19 (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
Segundo atualização da plataforma IntegraSUS da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a Capital cearense tem 73.816 casos e 4.047 mortes confirmadas de Covid-19 (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

O crescimento da transmissão da Covid-19 em Fortaleza, além de ter causado aumento de casos confirmados da doença, pode ter incrementado o número de mortes na Capital. De acordo com novo boletim epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) desta sexta-feira, 11, a média móvel de mortes diárias na Capital não é considerada estável. O indicador estava em estabilidade desde agosto, mas, com o recente acréscimo de casos e considerando uma eventual demora na notificação de óbitos, "é possível que se estabeleça uma tendência de incremento das fatalidades". 

LEIA MAIS| Covid-19: Ceará registra aumento de 54,7% no número de mortes

A média extraída nesta sexta-feira e relativa aos últimos sete dias foi de 2,4 mortes diárias em Fortaleza, uma redução de 49% em comparação à mensurada há duas semanas (4,7). O aumento na média anterior foi o que acendeu o alerta da SMS para o incremento nas fatalidades. Apesar do indicador ter caído, "na fase em que o município se encontra, de baixa mortalidade, mínimas alterações no número de óbitos mudam a média móvel desproporcionalmente. Isto pode induzir súbito e significativo aumento (ou queda) percentual da média móvel sem real relevância epidemiológica".

O informe epidemiológico aponta ainda que a média móvel de casos da última semana foi de 34,1, uma redução de 89% quando comparado com o mesmo dado calculado há 14 dias (307,4). Segundo a pasta, o declínio desse número é reflexo do atraso na liberação do resultado de exames para o diagnóstico da Covid-19. Em dezembro, a confirmação de novos casos tem sido mais lenta, de acordo com a SMS. "A magnitude do decaimento observado na média móvel mais recente deve ser considerado, portanto, preliminar", indica o boletim.

Entre os dias 1º e 10 de dezembro, a taxa de positividade de exames de amostras RT-PCR em residentes de Fortaleza foi de 22,1%. "A ampliação da testagem molecular (RT-PCR) em todos os pontos da rede assistencial e direcionada a grupos específicos é essencial para o monitoramento de surtos e identificação oportuna de mudanças no cenário epidemiológico", indica a SMS no documento.

Segundo atualização da plataforma IntegraSUS da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a Capital cearense tem 73.816 casos e 4.047 mortes confirmadas de Covid-19. No Ceará, já são 314.674 confirmações e 9.774 óbitos no total. 257.263 pacientes já se recuperaram da doença no Estado.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >