PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ceará tem 84 municípios com alertas alto ou altíssimo para incidência de Covid-19

No total, são 43 cidades em nível de alerta "altíssimo", enquanto os municípios com alerta "alto" somam 41. A tendência em relação aos novos casos é de crescimento no Estado

Lais Oliveira
14:37 | 04/12/2020
EM DIA DE novo recorde de mortes no Ceará, secretário Dr. Cabeto explica critérios para retomada das atividades no Estado (Foto: Fabio Lima)
EM DIA DE novo recorde de mortes no Ceará, secretário Dr. Cabeto explica critérios para retomada das atividades no Estado (Foto: Fabio Lima)

Pelo menos 84 municípios do Ceará estão com alerta “alto” ou “altíssimo” para incidência de Covid-19 em seus territórios. A parcela corresponde a cerca de 45,6% do total de cidades cearenses (184). O Estado registra 89,3 novos casos diários a cada 100 mil habitantes, conforme informações do IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), acessadas às 12 horas desta sexta-feira, 4.

Os dados são referentes às últimas duas semanas epidemiológicas, entre 15 e 28 de novembro. No total, são 43 cidades em nível de alerta "altíssimo", enquanto os municípios com alerta "alto" somam 41. A tendência em relação aos novos casos é de crescimento no Estado.

Conforme as classificações estabelecidas pela Sesa, existem quatro níveis de alerta: (1) “novo normal”, (2) “moderado”, (3) “alto” e (4) “altíssimo”.

Fortaleza está entre as cidades com nível de alerta em alta, assim como Aquiraz, Eusébio, Beberibe, Canindé e Aracati. No nível “altíssimo” de atenção para novos casos de Covid-19 estão Santana do Cariri, Juazeiro do Norte, Pentecoste, Guaramiranga, Tianguá, Itapuí e outros (Ver lista completa no final).

De acordo com a Sesa, há tendência “crescente” em um indicador quando existe aumento do seu valor superior a 15% entre as duas últimas semanas epidemiológicas.

Já a tendência “decrescente” de um indicador ocorre quando é registrada redução do seu valor superior a 15% entre as duas últimas semanas epidemiológicas. Por fim, situações de “estabilização” acontecem quando observa-se “quaisquer outras situações” diferentes dessas primeiras.

Também com tendência de crescimento está a taxa de letalidade por Covid-19 no Ceará, sinalizada em 1,2%. Além dela, a taxa de positividade em testes RT-PCR (22,6%) também apresenta inclinação a crescer, segundo o IntegraSUS.

Por outro lado, em tendência de queda, está o percentual de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados por pacientes de Covid-19, de 59,7%. A média de internações internações por causas respiratórias registradas no período analisado foi de 58,5, também com propensão ao decrescimento.

De acordo com a secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, o novo boletim epidemiológico divulgado hoje pela pasta confirma alta de casos e óbitos puxada pela Superintendência Regional de Fortaleza e pela própria Capital. 

Para a enfermeira infectologia Lúcia Duarte, coordenadora do Grupo de Trabalhos da Universidade Estadual do Ceará (Uece) de enfrentamento à Covid-19, a situação no Interior do Estado é mais crítica.

“População e gestores da saúde precisam se preocupar com isso. Sei que a população relaxou e precisamos chamar mais atenção. O Interior me preocupa mais porque não tem a assistência que tem na Capital”, avalia.

O POVO questionou a Sesa se estão sendo estudadas medidas mais restritivas em relação à circulação de pessoas para tentar barrar uma possível segunda onda de casos. A reportagem procurou saber ainda se uma nova ampliação na rede pública de saúde é considerada visando um eventual aumento de demanda. Até o fechamento desta matéria, não houve retorno.

LEIA TAMBÉM | Coronavírus: ocupação de leitos de UTI é de 62,73% no Ceará e de 71,76% em Fortaleza

Confira as cidades do Ceará em nível de alerta “alto ou “altíssimo” para a incidência de Covid-19 segundo as superintendências estaduais:


Nível de risco 4: Altíssimo (18 cidades)

Santana do Cariri
Assare
Nova Olinda
Tarrafas
Antonina do Norte
Juazeiro do Norte
Jardim
Porteiras
Abaiara
Milagres
Mauriti
Aurora
Lavras da Mangabeira
Cedro
Várzea Alegre
Ico
Umari
Acopiara

Nível de risco 3: Alto (12 cidades)

Orós
Campos Sales
Salitre
Araripe
Missão Velha
Brejo Santo


Nível de risco 4: Altíssimo (6 cidades)

Tejuçuoca
Pentecoste
Itapiúna
Aracoiaba
Umirim
Guaramiranga

Nível de risco 3: Alto (13 cidades)


Fortaleza
Aquiraz
Eusébio
Pindoretama
Amontada
Beberibe
Pacatuba
Itaitinga
Pacajus
Chorozinho
Baturité
Redenção
General Sampaio


Nível de risco 4: Altíssimo (9 cidades)

Quiterianópolis
Poranga
Guaraciaba do Norte
Tianguá
Ararendá
Pires Ferreira
Tamboril
Hidrolândia
Santa Quitéria:


Nível de risco 3: Alto (12 cidades)

Cruz
Massapê
Sobral
Forquilha
Cariré
Reriutaba
Varjota
Croata
Monsenhor Tabosa
Catunda
Ipaporanga
Irauçuba


Nível de risco 4: Altíssimo (4 cidades)

Parambu
Aiuaba
Senador Pompeu
Itatira

Nível de risco 3: Alto (4 cidades)

Canindé
Madalena
Ibicuitinga
Pedra Branca


Nível de risco 4: Altíssimo (6 cidades)


Icapuí
Palhano
Itaiçaba
Jaguaruana
Quixeré
Jaguaretama

Nível de risco 3: Alto (6 cidades)


Aracati
Morada Nova
Russas
Limoeiro do Norte
Iracema
Potiretama