PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Em quinze dias, positividade de testes para Covid-19 mais que triplica em Fortaleza

Aumento de casos ainda não se reflete em aumento de internações ou de óbitos. Secretaria Municipal de Saúde divulgou novo boletim na tarde deste sábado, 23

Marcela Tosi
17:32 | 24/10/2020
Positividade é maior entre os que têm de 20 a 39 anos (Foto: Aurélio Alves)
Positividade é maior entre os que têm de 20 a 39 anos (Foto: Aurélio Alves)

Fortaleza registrou, na última semana, 13,2% de resultados positivos nos diagnósticos para Covid-19. As informações são de novo boletim epidemiológico divulgado na tarde deste sábado, 24, pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). O número representa um aumento de quatro pontos percentuais em relação à taxa de 9,2% obtida entre os dias 8 e 15 de outubro e confirma uma tendência de aumento na circulação viral no Município.

Entre os dias 1º e 8 de outubro, quatro em cada 100 testes RT-PCR de residentes de Fortaleza analisados pelo Laboratório Central eram positivos. Em quinze dias, a positividade mais que triplicou. "A gente georreferenciou esses novos casos e eles estão muito concentrados na área de maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Cidade, sobretudo no bairro Meireles, mas também Mucuripe, Aldeota, Cocó", aponta Antonio Lima, gerente de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde de Fortaleza (SMS). "Esses bairros concentram uma boa parte dos novos casos que estão na faixa dos 20 a 39 anos."

Conforme o epidemiologista, o aumento na positividade dos testes "teve absolutamente nada a ver com a reabertura das escolas". "É muito provável que essa contaminação esteja se dando nos chamados eventos super-disseminadores, que são eventos que congregam, nesse caso, os jovens das áreas mais ricas e que há um poder muito elevado de transmissão nesses locais", explica, citando como exemplos casamentos, eventos religiosos, cerimônias de posse e shows. "As aglomerações do período eleitoral também despertam atenção", completa.  

Com aumento de casos da Covid-19, eventos festivos em ambientes fechados voltam a ser proibidos no CE

Apesar do aumento de casos da Covid-19, Secretaria de Saúde do CE diz que "não é possível falar em 2ª onda"

Ao mesmo tempo, a Pasta informa que o aumento de positividade ainda não se reflete em aumento de casos. “A média móvel estimada hoje (59,1 casos) é superior (38% de aumento) à registrada duas semanas atrás e, aproximadamente, 94% menor do que a mensurada no ápice da série temporal (952,4 casos)”, indica o documento se referindo ao pico registrado entre abril e maio.

A média móvel de óbitos dos últimos sete dias é de 1,3 morte por dia. “Desde a primeira semana de agosto podemos considerar a média móvel (7 dias) estável no município”, descreve o boletim divulgado nesta tarde.

O documento traz ainda algumas especificações sobre a distribuição de casos e óbitos por sexo e grupo etário em Fortaleza. Confira:

- 70% dos casos e 22% das mortes foram confirmados na população de 20-59 anos;
- 25% dos casos e 77% das mortes foram confirmadas no grupo com 60 anos e mais;
- A maioria dos pacientes que morreu era do sexo masculino (57%)