PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Ceará continua em isolamento social e quatro municípios seguem em lockdown

Governador destacou que Fortaleza segue tendência de queda nos casos e nos óbitos pela Covid-19. Três critérios são constantemente avaliados pelo Estado: o índice de contaminação, de óbitos e as ocupações dos leitos no Ceará, o que inclui leitos de enfermaria e Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs).

18:52 | 13/06/2020
Governador Camilo Santana (Foto: Reprodução)
Governador Camilo Santana (Foto: Reprodução)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou neste sábado, 13, durante live pelo Facebook, a prorrogação do Decreto de isolamento social instaurado no Ceará. Por mais sete dias, o Decreto instaura as medidas de isolamento social como o uso obrigatório de máscaras, medidas de distanciamento social, alterações nos horários de funcionamento dos estabelecimentos, limites de pessoas nos locais determinados e saída apenas quando essencial. Sobral, Camocim, Acaraú e Itarema seguem em lockdown.

Camilo afirmou que, após reuniões com equipes de saúde e decisões do Comitê Científico de Combate ao novo coronavírus, Fortaleza segue em tendência de queda nos casos e nos óbitos pela doença, além de redução nas demandas de atendimento nas unidades de saúde. Três critérios são constantemente avaliados pelo Estado: o índice de contaminação, de óbitos e as ocupações dos leitos no Ceará, o que inclui leitos de enfermaria e Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). Até última atualização do IntegraSUS às 19h41 deste sábado, 13, Fortaleza tem 30.379 casos confirmados e 2.853 óbitos acumulados. Capital tem três óbitos confirmados por Covid-19 nas últimas 24 horas.

Também foi anunciado que a Capital seguirá na primeira fase do plano de reabertura econômica até o próximo domingo, 21, sob rigor de protocolos e fiscalizações que aconteceram na última semana. "Para que possamos mudar de fase, temos que ter o número em contínua queda. É fundamental o comportamento das pessoas e das empresas", alerta. Regiões do interior do Estado seguirão na fase de transição devido aos indicadores de saúde continuarem apontando para uma interiorização dos casos. A 1ª fase do Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais contempla 18 setores da indústria, serviços e comércio e foi inciada no último dia 1º de junho. Ao todo, o plano engloba quatro fases gradativas de retomada da economia no Ceará. 

LEIA TAMBÉM | Tire suas dúvidas sobre o novo decreto de reabertura da economia do Ceará

O crescimento apontado no Cariri significa preocupação na Saúde do Estado e "acende a luz amarela" na microrregião, segundo Camilo. A recomendação é de que, com o novo Decreto, os municípios realizem maiores restrições que serão avaliadas no decorrer da semana. "A região Norte é a que mais nos preocupa. Houve uma melhora nos últimos dias, mas há uma tendência de crescimento", disse. Até última atualização do IntegraSUS às 19h41 deste sábado, 13, o Cariri tem 2.896 casos confirmados e 138 óbitos acumulados por Covid-19.

Governador reforçou a necessidade do uso da máscara caso seja preciso sair de casa em situações específicas. "Nós não voltamos à normalidade. Continuamos com a pandemia no Ceará", disse. Sem dar mais detalhes, Camilo também anunciou uma parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Ceará. Recentemente, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) anunciou a condução de um projeto brasileiro para o desenvolvimento de uma vacina sintética para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). De acordo com informações da fundação, os estudos agora avançam para a fase pré-clínica, na qual aspectos de segurança são avaliados em animais.