PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Governo Bolsonaro entregou 6% dos respiradores prometidos durante pandemia de Covid-19

O total representa menos de um terço dos 2.600 equipamentos prometidos para este mês e 6% dos 14.100 respiradores anunciados em abril pelo governo Jair Bolsonaro

10:41 | 19/05/2020

Até esta última segunda, 18, o Ministério da Saúde conseguiu entregar somente 823 respiradores para dar suporte às redes de saúde que atendem pacientes com quadro grave do novo coronavírus. O total representa menos de um terço dos 2.600 equipamentos prometidos para este mês e 6% dos 14.100 respiradores anunciados em abril pelo governo Jair Bolsonaro.

As informações são da Folha de S.Paulo.


O cronograma de entrega dos equipamentos tem sido impactado devido problemas logísticos, segundo afirmou à Folha o secretário-executivo adjunto do Ministério da Saúde, Élcio Franco. "Estamos fazendo na medida em que os fornecedores nos entregam o que encomendamos, e às vezes estamos nos deparando com óbices", disse ele, em entrevista no Palácio do Planalto.


O que foi repassado anteriormente, disse ele, é um planejamento. "Ocorrem atrasos, problemas no desembaraço." A pasta tem atuado, segundo Élcio, para agilizar as entregas.


O MS anunciou a compra de 14.100 respiradores em abril, com entregas a partir de maio para se estender por 90 dias. Dos 823 equipamentos entregues, 266 chegaram aos estados e municípios entre o sábado 16 e esta segunda, 18.


Segundo pasta. 16 estados foram contemplados com os respiradores. O Rio de Janeiro é o estado que mais recebeu os itens: 150 no total. Depois vem Amazonas, com 90 e Pará com 80. Já São Paulo, que concentra o maior número de casos do país, recebeu 20.


LEIA MAIS - Crise de saúde provoca aumento da demanda de respiradores e mobiliza a indústria

 

Empresas nacionais para fornecer equipamentos

Na semana passada, o Ministério da Saúde informou que o governo ampliou o número de empresas nacionais com as quais negocia para aumentar o fornecimento de respiradores.
A busca por fornecedores brasileiros ocorreu após o governo ter tido dificuldades em trazer o equipamento do exterior. De acordo com a pasta, o governo tem aportado recursos para que empresas que fabricam respiradores possam ampliar sua capacidade de entrega e atender a demanda pelo item.


200 respiradores vindos da China chegaram ao Ceará na segunda, 18


Chegou da China, nesta segunda-feira, 18, carga de insumos que serão somados à estrutura hospitalar do Ceará no combate à pandemia do novo coronavírus. São 103,7 toneladas de material, incluindo 200 respiradores e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os profissionais que estão atuando na linha de frente ao atendimento de pacientes.


O avião aterrissou por volta das 16 horas no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional Pinto Martins. No Twitter, o governador Camilo Santana ressaltou que a aquisição dos equipamentos permitirá a abertura de 200 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) na rede de saúde pública do Estado.


LEIA TAMBÉM: Maranhão comprou respiradores da China, mandou para Etiópia e driblou governo federal para ter equipamentos