PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

No 1º dia de lockdown, Camilo afirma que é preciso "reduzir mais" a circulação de pessoas

A ponderação foi feita por meio de publicação no Twitter no começo da noite desta sexta-feira, 8

Matheus Facundo
18:12 | 08/05/2020
Fiscalização na Praia de Iracema durante período de lockdown em Fortaleza (Foto: Fábio Lima)
Fiscalização na Praia de Iracema durante período de lockdown em Fortaleza (Foto: Fábio Lima)

Ao fim da primeira tarde de validade do lockdown (bloqueio total), instituído juntamente com a prorrogação do decreto estadual que suspende serviços não-essenciais e limita a circulação, o governador do Ceará Camilo Santana (PT) afirmou que é preciso ainda reduzir mais o movimento de pessoas e veículos. A ponderação foi feita por meio de publicação no Twitter no começo da noite desta sexta-feira, 8.

"Houve forte redução na circulação de veículos e pessoas, mas precisamos reduzir ainda mais, principalmente em algumas áreas onde a adesão foi menor", comentou o chefe do Executivo estadual. A adesão mais significativa foi no bairro Vila Velha, segundo Camilo Santana. A região passou de 30% de isolamento nessa quinta-feira, 7, para "entre 70% e 80%" nesta sexta-feira, 8.

Mapas de isolamento social de Fortaleza. À esquerda, mapa de quinta-feira e à direita, sexta-feira, 8 de maio, primeiro dia de isolamento rígidos. Áreas vermelhas significam baixo isolamento
Mapas de isolamento social de Fortaleza. À esquerda, mapa de quinta-feira e à direita, sexta-feira, 8 de maio, primeiro dia de isolamento rígidos. Áreas vermelhas significam baixo isolamento (Foto: REPRODUÇÃO)

A Regional II também atingiu "um bom percentual" de confinamento nesta sexta-feira, 8. Na Regional V, território com menores índices de isolamento, a adesão ainda precisa aumentar porém foi observada uma melhora nos bairros Siqueira, Bom Jardim, Granja Portugal e Canindezinho, que estão com 40% de isolamento.

Durante live no Facebook, o governador reconhece que "o nível de redução [de circulação] foi bastante significativo". A meta do Governo do Estado é alcançar a taxa de 70% de isolamento em todo o território cearense, mas principalmente na Capital, onde se concentram a maioria de casos e mortes da Covid-19.

Trânsito

Via que estava mantendo 100% de seu fluxo cotidiano, a avenida Carlos Jereissati, que dá acesso ao Aeroporto Internacional de Fortaleza, apresentou redução de trânsito e, de acordo com levantamentos preliminares, apresentou 76% da movimentação normal durante a manhã e a tarde de sexta-feira. O relatório, que ainda será finalizado, é feito pelo Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE).

A avenida José Américo, no Cambeba, é a via de intensa movimentação que mais operou com menos fluxo, com 55%. A avenida Washington Soares teve 67% de sua movimentação usual.

Leitos

De acordo com o governador, o Estado "manteve a promessa" de abrir 100 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta semana. Foram ativados 116 equipamentos exclusivos para pacientes com coronavírus: 76 na rede estadual e 30 na rede municipal. O Município abriu 10 leitos no Hospital da Mulher, 10 no Frotinha e 10 no IJF-2.

O Hospital Leonardo da Vinci recebeu 18 leitos mais, o Hospital Fernandes Távora 10, sete na Santa Casa de Misericórdia, 14 no Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e 10 no Hospital de Messejana. Outros 10 estão em processo de finalização em Tianguá e mais sete em Itapipoca.

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >