PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Pandemia abriu espaço para pensar nova configuração de trabalho, afirma especialista

A professora Ana Cristina Barros, da Universidade Federal do Ceará (UFC), é especialista em gestão de pessoas e comentou sobre a adaptação ao home office em entrevista à Rádio O POVO/CBN nesta quinta-feira, 23

Lais Oliveira
12:13 | 23/04/2020
Por conta da pandemia do novo coronavírus, empresas de diferentes segmentos estão optando pelo home office, também conhecido como trabalho remoto ou teletrabalho (Foto: Divulgação)
Por conta da pandemia do novo coronavírus, empresas de diferentes segmentos estão optando pelo home office, também conhecido como trabalho remoto ou teletrabalho (Foto: Divulgação)

A pandemia modificou de forma repentina a rotina de trabalho de profissionais diversos. De um dia para o outro, empresas dos mais variados segmentos tiveram de se adaptar para implementar o home office
Em entrevista à Rádio O POVO/CBN para o quadro "AGIR - Todos contra o coronavírus" nesta quinta-feira, 23, a professora Ana Cristina Barros, da Universidade Federal do Ceará (UFC) comentou sobre as perspectivas de trabalho pós-pandemia.

Para Ana Cristina, também especialista em gestão de pessoas, a nova rotina criada pelo home office abriu espaço para pensar uma configuração de trabalho no futuro. "Não somos mais os mesmos que entraram nessa quarentena. Descobrimos nesse período novas formas de trabalho. Há pessoas que, por exemplo, se adaptaram muito bem ao modelo, se mostraram mais produtivas em casa", exemplificou.

Ao jornalista Cliff Villar, apresentador do quadro, a professora disse também que as corporações serão desafiadas no retorno do trabalho presencial a aproveitar as competências adquiridas durante o isolamento social. "Alguns trabalhos que tinham uma estrutura física que se pensava ser necessária, não existirão mais, por exemplo", comentou.

>>>LEIA TAMBÉM | Funcionamento da Justiça durante o isolamento social no Ceará será tema de live desta quinta-feira, 23


A adaptação ao home office

Além de abordar as mudanças que o teletrabalho devem causar no modo de organização corporativa, a especialista também ressaltou que o trabalho em casa pode ser visto a partir de dois âmbitos.

Primeiramente, equilibrar a rotina entre os afazeres domésticos e as responsabilidades do emprego pode ter se mostrado desafiador para a maior parte das pessoas. Em segundo lugar, os profissionais estão sendo provocados a aprender a implementar novas tecnologias em seu dia a dia.

Em relação ao fluxo de trabalho, o papel do gestor de recursos humanos também sofreu impacto considerável, conforme analisou a professora Ana Cristina. "Desafio é a palavra da vez para todos os profissionais. Para aqueles que têm a responsabilidade de lidar com suas pessoas, imagine a dificuldade. Se presencialmente elas já existiam, ainda mais à distancia. Agora temos de desenvolver novas competências para lidar com esse cenário", refletiu.

O que é o AGIR

O projeto multiplataforma "AGIR - Todos contra o coronavírus" teve início nesta segunda-feira, 20.

A iniciativa tem a realização da Fundação Demócrito Rocha e busca informar e prestar serviço sobre a Covid-19. Além de plataforma digital, a ação conta com um quadro diário na Rádio O POVO CBN, apresentado de segunda-feira a sexta-feira, às 10 horas, por Cliff Villar.