PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Alta letalidade do coronavírus no bairro José Walter será investigada pela Prefeitura

Segundo análise da Secretaria Municipal de Saúde, o bairro apresenta número de óbitos desproporcional com o número de casos da nova doença

Alan Magno
21:49 | 22/04/2020
 Movimentação na UPA do bairro José Walter no dia 4/4/2020 (Foto: Aurelio Alves/O POVO)
Movimentação na UPA do bairro José Walter no dia 4/4/2020 (Foto: Aurelio Alves/O POVO)

A situação da propagação e dos efeitos da Covid-19 no bairro Prefeito José Walter será investigada isoladamente e com atenção específica, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS). A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 22, em boletim epidemiológico divulgado pela própria SMS. Segundo monitoramento da pasta, o bairro apresenta número de óbitos pela nova doença desproporcionalmente elevado com relação ao número de casos positivos identificados na região.

O bairro, localizado na terceira região com maior número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, apresenta 21 casos confirmados da nova doença e registra 7 mortes em decorrência dela. Segundo este dado, 33,33% das pessoas com coronavírus no José Walter morreram, letalidade quase seis vezes maior do que a média em Fortaleza, que é de 5,7%.

A regional V apresenta 31 óbitos por Covid-19 e 224 casos confirmados da enfermidade. Dos 20 bairros que compõem a região, o José Walter é o segundo no acúmulo de casos, sendo superado apenas pelo Mondubim, onde se concentram 31 confirmações. Neste, porém, só há registro de uma morte em decorrência do coronavírus.

Ao todo, Fortaleza registra 3.303 casos da Covid-19, conforme a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e 189 óbitos na Capital, distribuídos em 79 bairros. A SMS informou que 99% dos bairros de Fortaleza apresentam registros confirmados de coronavírus. Dos 121 bairros da Capital, 120 apresentam confirmações. Moura Brasil é o único território sem infecções até a noite desta quarta-feira, 22.

A SMS afirmou ainda que tem analisado a relação entre a grande quantidade de casos e óbitos registrados em bairros de maior vulnerabilidade social e que irá monitorar ativamente as regiões dos bairros Vicente Pinzon, Barra do Ceará e Grande Pirambú. Bairros com grande conexão com a periferia também serão monitorados, como as regiões de confluência dos bairros Fátima, Joaquim Távora, São João do Tauape e Alto da Balança.