PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Bolsonaro volta a chamar de "histeria" preocupação com coronavírus e critica fechamento de escolas

Presidente disse em pronunciamento que o País deve "voltar à normalidade" e falou novamente que covid-19 é "gripezinha"

Bemfica de Oliva
20:53 | 24/03/2020
Bolsonaro fez afirmações durante coletiva no Palácio da Alvorada nesta quinta-feira, 26
Bolsonaro fez afirmações durante coletiva no Palácio da Alvorada nesta quinta-feira, 26 (Foto: Sergio LIMA / AFP)

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) realizou pronunciamento em rede nacional na noite desta terça-feira, 24. Ele voltou a minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus, que no Brasil já infectou mais de 2.200 pessoas e tem 46 mortes confirmadas.

Bolsonaro disse que a contenção necessária era ao “pânico” e à “histeria”, e que os meios de comunicação “espalharam a sensação de pavor”. Ele afirmou que o país deve “voltar à normalidade”, e que medidas de distanciamento social devem ser abandonadas, chamado-as de “conceito de terra arrasada”. Ele questionou o fechamento de escolas, do comércio e as limitações de transporte.

O presidente chamou, novamente, a covid-19 de “gripezinha”, e reafirmou que a clororquina deve ser tratamento efetivo contra a doença. Segundo ele, estudos estão sendo realizados nos Estados Unidos e no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, sobre a eficácia do remédio.

Panelaços

Durante o pronunciamento foi possível ouvir panelaços em bairros de Fortaleza, similares aos acontecidos na última quarta-feira, 18. Aldeota, Benfica, Dionísio Torres, Jacarecanga, Joaquim Távora e Meireles foram alguns dos locais em que houve relatos de manifestações. Veja vídeos:

Benfica

Dionísio Torres

Meireles

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >