PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Saiba quem tem isenção da conta de água no período da quarentena

Clientes que tenham o padrão básico da tarifa social e popular e mantenham o gasto de 10m³ de água por mês terão a conta zerada durante a quarentena

15:39 | 23/03/2020

Na tarde do domingo, 22, o governador do Ceará Camilo Santana (PT) anunciou medidas para ajudar a população no contexto da quarentena para o combate à disseminação do coronavírus. Entre elas estão garantir acesso à água, que passará a ser mais utilizada dentro de casa pelo maior tempo em domicílio e por conta da forma de prevenção ao covid-19, que exige um reforço na higiene. No pronunciamento, o chefe do Executivo estadual anunciou uma isenção de contas de água e tarifa de contingência para as famílias de baixa renda, com o intuito de garantir proteção a parte da população mais vulnerável. 

Em entrevista ao O POVO, Neuri Freitas, presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), apontou em que casos será possível a isenção e como a mudança virá assinalada nas contas.

“O governador anunciou ontem duas medidas. A isenção da conta de água para clientes de baixa renda, que tenham o padrão básico da tarifa social e popular, que totalizam 370 mil residências pela área atendida pela Cagece. O cliente só terá acesso ao benefício se manter o gasto de 10 m³ por mês”, disse. Neuri ressalta que a isenção já aparecerá automaticamente nas faturas, e as pessoas não precisarão procurar as lojas ou atendimento 0800. “A medida ficará valendo a partir do dia 1º de abril. Ainda é possível receber algumas contas nesse mês, sendo essas referentes a março.”

Para Camilo Santana, a medida vem para trazer tranquilidade para parte da população. “Essa é uma medida importante porque garante que famílias de baixa renda fiquem mais tranquilas. São profissionais autônomos, ambulantes, pessoas de baixa renda que não precisarão pagar as contas de água da Cagece de abril a junho”.

Outra medida anunciada por Camilo Santana foi a suspensão da tarifa de contingência para 221 mil domicílios que estejam dentro dos padrões básico e popular. A taxa é cobrada quando um limite pré-estabelecido de gasto é ultrapassado. “A suspensão acontecerá também com o padrão de baixa renda básico regular, tarifa social e popular, contando a medição dos hidrômetros a partir de abril”, explica Neuri. Camilo comenta que suspenderá a tarifa por 90 dias, por conta do maior tempo que as famílias estarão suas residências.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >