Pular navegação e ir direto para o conteúdo

PUBLICIDADE

Destroços econômicos e afetivos de prédio na Maraponga

Mais de um mês após o desabamento do prédio da Maraponga, 15 famílias tentam juntar o que sobrou das memórias do edifício que foi lar. Elas não passam somente pelo sentimento de desabrigo. Algumas querem o irrecuperável, perdido nos destroços, o da memória afetiva

19:22 | 13/07/2019

Comentários