Pular navegação e ir direto para o conteúdo

PUBLICIDADE

Fortaleza Revela: Natália Maia e Samuel Brasileiro

Para Natália Maia e Samuel Brasileiro, 2019 é um ano de colheita farta. Ambos roteiristas e diretores, os dois dividem projetos e sonhos há mais de seis anos, quando integraram a primeira turma do Laboratório de Cinema do Porto Iracema das Artes.

Há cerca de um mês, viram o filme Pacarrete ser aclamado no Festival de Gramado, um dos mais importantes do País. Dos oito cobiçados Kikitos que o longa conquistou, um foi o de melhor Roteiro, que a dupla assina em parceria com o diretor Allan Deberton e o roteirista André Araújo. "Em 2016, o Allan foi jurado de um festival onde a gente concorreu. Depois, ele nos convidou para a gente trabalhar juntos em Pacarrete e descobrir qual a melhor história a ser contada", conta Samuel. "Foi um processo muito rico, de muita troca", acrescenta Natália. Aliás, é praticamente padrão um completar o pensamento do outro.

Além de ver o filme brilhar em festivais, Natália e Samuel assistiram ontem à estreia, na TV O POVO, do primeiro episódio da série Lana & Carol, escrita e dirigida por eles. "É muito curioso que Pacarrete e Lana e Carol estejam vindo ao mundo tão perto um do outro", aponta Natália. "Em 2016, eu, Natália, Daniel Filipe e Marina Morais criamos a série e inscrevemos no edital das TVs Públicas. Filmamos em 2017 e finalizamos em 2018", arremata Samuel.

Ex-professor de Cinema do Centro Cultural do Grande Bom Jardim, ele fala da experiência. "A gente tende a achar que a potência cultural se encontra nos centros das cidades, mas na verdade é nas periferias que as coisas estão se transformando. É nas periferias onde as pessoas estão construindo outras formas de se fazer cinema, de se fazer arte, de existir".

14:02 | 07/10/2019

Comentários