Pular navegação e ir direto para o conteúdo

PUBLICIDADE

Baticum, música e as periferias que são centros | Fortaleza Revela

Foi nas batidas dos Maracatus de Fortaleza que surgiu a alcunha que acompanha Baticum, 36 anos, até hoje. “Participava de quase todos”, lembra o artista que teve o primeiro contato com a música ainda na infância, por meio do rádio. Residente no Antônio Bezerra - onde fundou sarau e biblioteca comunitária - ele continua transformando a periferia em centro.

14:11 | 07/10/2019

Comentários