PUBLICIDADE
Shows & Espetáculos
NOTÍCIA

Festival de arte psicodélica e experimental reúne shows e oficinas neste fim de semana

Evento terá shows, exposições e performances. Na sexta-feira, 6, a produtora capixaba Gabriela Terra ministrará oficina sobre produção musical caseira

02/12/2019 22:55:04
Gabriela Deptulski é fundadora do My Magical Glowing Lens
Gabriela Deptulski é fundadora do My Magical Glowing Lens (Foto: Aline Deptulski/Divulgação)

Por entre cores e formatos, surrealismo e realidade, contracultura e criação, a arte psicodélica e experimental serão temas do Festival Multilinguagem Psicodelícia, que marca a inauguração do Coletivo Psicodelícia. O evento reúne shows, oficinas, exposições e performances neste sábado, 7, na Casa Pagu.

O Festival conta com diversas atrações em várias linguagens, sobretudo musicais. Estão na lista os grupos cearenses Terceiro Olho de Marte e Vacilant, os artistas ROZA_, Anauá Tremembé e a “banda de uma mulher só” My Magical Glowing Lens, da música capixaba Gabriela Terra. Ela ministrará oficina de produção musical caseira na sexta-feira, 6. Para participar, é necessário realizar inscrição no site e pagar uma taxa de R$ 20 no site da Sympla. O endereço da oficina será confirmado após matrícula. (Confira a programação no serviço abaixo)

A ideia da oficina, de acordo com Gabriela Terra, é possibilitar artistas a produzirem música com baixo orçamento e poucos equipamentos técnicos. “As pessoas pensam que é necessário ir para grandes estúdios para produzir música de qualidade. Eu não acredito nesse movimento, sempre produzi muito em casa. A oficina objetiva ensinar a produzir música de alta qualidade na própria casa”, ressalta a artista, idealizadora do projeto My Magical Glowing Lens, existente há cinco anos.

Sobre sua apresentação, Gabriela revela que trará canções inéditas de seu novo disco ainda em produção. Definida como uma mistura de música eletrônica com orgânica, o som da artista é inspirado no rock psicodélico dos anos 60 e 70, mas Gabriela Terra prefere usar o conceito “música livre” ou até "telepatia coletiva", quando para determinar seu estilo musical.

O Coletivo Psicodelícia

Definida por Nanda Loureiro como um movimento que pretende “fugir da arte padronizada” e romper com moldes formais, as artes psicodélicas e experimentais ainda integram um campo pequeno em Fortaleza. Neste sentido, a ideia é firmá-la como movimento na Capital por meio de eventos a partir da criação do Coletivo Psicodelícia.

Mas para além da identidade artística, o grupo, idealizado pelos artistas Anie Barreto, Diego Fidelis, Nanda Loureiro e Reinaldo Ferreira, pretende integrar movimentos minoritários, entre feministas, negros e LGBTQ e aumentar a representatividade desses grupos, dando visibilidade a seus trabalhos. “Queremos impulsionar o trabalho dessas pessoas, por meio de rodas de conversa, chamando para nosso eventos… é uma questão de sobrevivência dentro do meio e são essas pequenas ações que vão mudando a situação”, ressalta Nanda, que trabalha principalmente nas artes visuais.

Serviço:

Festival Psicodelícia

Quando: sábado, 7, a partir das 15h30min

Onde: Casa Pagu (avenida da Universidade, 2322 - Benfica)

Quanto: R$ 10

Venda: no site da Sympla 

Outras informações: (85) 99411 8160

Programação:

16h - Synestesia

16h35min - Madame

17h5min - ROZA_

17h30min - Tuusmyr + Silax e Felipe Negreiros 

18h30min - Aborígenes Viajantes, Anaúa Tremembé e Lola Garcia 

19h30min - Vacilant e Debbie Banida Debandada 

20h30min - MMGL 

21h30min - Terceiro Olho de Marte