PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

Pabllo Vittar chora ao 'revisitar' casa em que morou no Pará em quadro no Caldeirão do Huck

A cantora "revisitou" a casa onde morou durante dez anos com a mãe e as irmãs, ficando super emocionada e não contendo as lágrimas. A surpresa aconteceu durante o quadro "Visitando o Passado", do Caldeirão do Huck

15:43 | 27/06/2021
Pabllo Vittar foi ao Caldeirão do Huck sem saber que participaria do quadro
Pabllo Vittar foi ao Caldeirão do Huck sem saber que participaria do quadro "Visitando o Passado" (Foto: Reprodução/TV Globo)

O programa Caldeirão do Huck fez uma homenagem a Pabllo Vittar neste sábado, 26, com o quadro "Visitando o Passado". Sem suspeitar do que a esperava, a cantora chegou sem caracterização de drag queen e só soube do que aconteceria durante conversa com Luciano Huck. As informações são do portal GShow.

"Então, Pabllo Vittar, entregue o seu microfone e bem-vinda ao 'Visitando o Passado'!", disse o apresentador, pegando a cantora de surpresa.

LEIA MAIS | Live Juliette e Xand Avião hoje: onde assistir à transmissão ao vivo + VMZ: Cearense ganha destaque na internet com rimas geek; conheça o rap nerd

Ao abrir a porta, Pabllo encontrou a réplica da casa onde morou durante dez anos com a mãe, Verônica, e as irmãs, Phamella e Polianna. A partir desse momento, a artista não conteve mais as lágrimas. Os detalhes dos ambientes foram reconstruídos no estúdio do programa.

Phabullo Rodrigues, a Pabllo, é natural de Santa Inês, no Maranhão. Ela se mudou para o Pará com a família aos dois anos, vivendo na casa até os 13 anos, época em que já sonhava com a carreira musical. Os detalhes do local fizeram a cantora reviver o período em que morou na cidade de Santa Izabel do Pará, no Pará, onde ficava a casa original que foi reconstruída para o quadro do programa.

"Por mais que essa casa seja humilde e simples, nunca faltou amor. Sempre rimos e era muito divertido. Óbvio que nem tudo eram flores, mas a gente sempre se ajudou. Dou graças a Deus por ter minha mãe e minhas irmãs comigo, não sei o que seria de mim sem elas", agradece a cantora.

Depois do momento emocionante, Pabllo se caracterizou e cantou no palco do Caldeirão duas músicas do novo álbum, "Batidão Tropical": "Ame Sofre Chora" e "Triste com T", sendo a última em apresentação inédita na TV.

Depoimento da mãe de Pabllo contra o preconceito

Às vésperas do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, celebrado em 28 de junho, Dona Verônica, a mãe de Pabllo, contou como é lidar com o preconceito enfrentado pelas três filhas e a luta em defesa dos direitos LGBTQIA+.

"Isso existe, Luciano, desde que o mundo é mundo. Só que as pessoas eram muito escondidas. Hoje, todo mundo assume o que quer ser, graças a Deus, mas o preconceito não acabou. Graças a Deus, existem pessoas como a Pabllo e muitas drags que estão aí na estrada para ajudar as pessoas a terem coragem e atitude. Existem muitas mães que não apoiam seus filhos quando pequenos e quando eles crescem, sofrem", declara.