PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

Outra Casa Coletiva e Lamarca arrecadam livros para Biblioteca Gilmar de Carvalho

O espaço da Biblioteca Gilmar de Carvalho será destinado aos jovens LGBTQIA+ de Fortaleza que são atendidos pela Outra Casa Coletiva

13:00 | 19/06/2021
Outra Casa Coletiva acolhe 12 pessoas LGBTQIA+ (Foto: Divulgação)
Outra Casa Coletiva acolhe 12 pessoas LGBTQIA+ (Foto: Divulgação)

Há um ano, o Outra Casa Coletiva funciona como um lugar de acolhimento para jovens LGBTQIA+ de Fortaleza que estão em situação de vulnerabilidade social. Localizado no Benfica, oferece apoio psicológico, moradia e alimentação. Mas a instituição sem fins lucrativos também surge como um centro de promoção da cultura e, por isso, iniciou o projeto de construção da denominada “Biblioteca Gilmar de Carvalho”.

A proposta é elaborar um ambiente de leitura de livros com temática LGBTQIA+ para as pessoas atendidas na organização. “O foco da biblioteca são os próprios abrigados. A Outra Casa é um abrigo temporário, em que se passa no máximo três meses. Neste tempo, damos todo o suporte psicológico. Existe também a questão de estimular a leitura, de apresentar tudo aquilo que, de alguma forma, está ligado à leitura”, explica Hugo Francisco Ramos Nogueira, psicólogo da instituição.

É possível doar obras de diversas maneiras. Há, por exemplo, a opção de comprar os títulos na Livraria Lamarca, que se responsabilizará por fazer a entrega na república de acolhimento. O doador ainda pode entregar os livros pessoalmente nos dois locais.

Leia também | Reabertura dos equipamentos culturais: confira as datas e os locais

“Não poderíamos deixar passar o Mês do Orgulho LGBT. Mas algumas atividades estão limitadas por causa da pandemia. Uma atividade que foi possível estabelecer foi essa”, explica o profissional.

Para ele, era importante beneficiar a Lamarca com a parceria. “É um lugar de resistência na cidade, que estimula a leitura. Para nós, é muito importante essa colaboração. É o primeiro momento de colaboração entre os dois espaços. A pretensão é que continuemos a fazer atividades juntos”, comenta.

O objetivo com a biblioteca, porém, não é acumular livros. A meta é que possa se tornar um espaço lúdico e de transmissão de conhecimento. “A leitura tem essa capacidade de fazer com que você usufrua muito de outras realidades. Mesmo a realidade dos abrigados sendo difícil, pode abrir um outro mundo, outras possibilidades que talvez eles nunca tenham tido”, pontua.

Leia também | Cinema do Dragão reabre no dia 1º de julho com três filmes em cartaz

A biblioteca também busca apresentar o hábito da leitura aos que são atendidos no abrigo. “A gente precisa colocar os livros à mostra, apresentá-los e estimular a curiosidade. Precisamos fazer esse esforço. A maioria deles não foi para a escola, se foi, ficou pouco tempo ou não teve estímulo e possibilidades dentro de casa. Como despertar o interesse e o gosto pela leitura?”, reflete.

Por isso, a homenagem a Gilmar de Carvalho é simbólica. “Ele marcou uma geração. Todo mundo que conheceu Gilmar sabe que ele permitiu abrir portas para muitas pessoas. Ele estimulou o conhecimento de todas as formas que pôde, possibilitando que as pessoas tivessem acesso à cultura, à arte e ao conhecimento”, indica Hugo.

O psicólogo cita que a principal função da Outra Casa Coletiva continua sendo oferecer abrigo e alimentos para os abrigados. “O que a gente precisa em primeiro lugar, sem dúvida nenhuma, é que eles tenham comida e onde ficar”.

Leia também | Itaú Cultural Play: streaming brasileiro com visibilidade feminina, indígena, negra e LGBTQIA+

Mas ele complementa: “a vida não é só isso. Precisamos da leitura, da cultura, da arte. Precisamos de muitas coisas para existir, para ser quem somos, para sermos felizes. Não podemos ficar só na sobrevivência”.

Além dos livros, é possível fazer doações por meio da plataforma virtual Benfeitoria. No site, o doador pode escolher entre R$ 10, R$ 20, R$ 50 ou R$ 100 para colaborar mensalmente.

O dinheiro é revertido para o acolhimento de 12 jovens LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade social e para a promoção de atividades culturais, formação educativa, iniciativas assistenciais e inclusão laboral dessas pessoas.

Outra Casa Coletiva

Doações de livros: na Lamarca ou na Outra Casa Coletiva
Mais informações: no perfil do Instagram @outracasacoletiva

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.