PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

Festiva Bojogá explora cultura gamer através de programação virtual

Evento acontece gratuitamente entre os dias 26 e 28 de março. Programação inclui debate, entrevista, oficina, campeonato, concurso de cosplay, show da banda Dark Phoenix e visita online ao Museu Bojogá

17:36 | 25/03/2021
O evento oferece experiências relacionadas ao mundo dos games.  (Foto: Divulgação)
O evento oferece experiências relacionadas ao mundo dos games. (Foto: Divulgação)

O mercado dos games cresce mundialmente e os eventos da área são peças importantes para a propagação de tendências. Para incentivar e movimentar a cultura gamer no Ceará, o Festival Bojogá, evento de referência nacional e internacional, acontece entre os dias 26 e 28 de março, com programação online e gratuita no canal do Youtube do Museu Bojogá.

O pesquisador e curador do Bojogá, Daniel Goulart, cresceu no mesmo período em que os jogos eletrônicos começaram a chegar no Brasil e começou a colecionar games em 2007. Quando sua coleção já contava com mais de 100 itens, Daniel decidiu seguir a sugestão de um amigo e desenvolveu o projeto do Museu Bojogá, um acervo virtual com dados históricos, construído com aparelhos catalogados. O propósito da iniciativa, que já conta com mais de 1.800 itens, é preservar a memória dos jogos nacionais e internacionais.

Leia também | Conheça contadores de histórias que apresentam seus trabalhos virtualmente

A primeira edição do Festival Bojogá aconteceu em 2010 e o evento segue sendo uma oportunidade para que jogadores amadores e profissionais compartilhem experiências com outras áreas. Em 2021, o projeto é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc e a programação inclui debates, entrevistas, oficinas, campeonatos, concurso de Cosplay e show da banda Dark Phoenix, além de uma visita online ao museu. "A proposta do Festival é construir um diálogo com essas pessoas que estão em casa, isoladas”, frisa Daniel.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Museu Bojogá (@museubojoga)

A pandemia, de acordo com o curador, confirmou a potência da cultura gamer ao mostrar que o consumo de jogos eletrônicos aumentou 20% em relação ao período anterior às medidas de isolamento. Para possibilitar a adaptação do festival nesse contexto, a equipe montou o evento como um “roteiro de cinema”, com atrações separadas em blocos para que as pessoas consigam organizar o tempo e aproveitar ao máximo a programação.

Leia também | Confira o que chega ao catálogo da Netflix em abril

O tema deste ano explora a vivência virtual e constrói uma trajetória que possa ser levada ao mundo real, como uma forma de energizar o público por meio das atividades. "O Bojogá não é um evento só para você sair jogando. Você faz trocas, sai diferente de como você entrou. Essa troca em ambientes presenciais era uma marca nossa, todo mundo se sentia dentro do game", destaca.

De acordo com Daniel, os games estão começando a ser vistos como uma ferramenta transformadora porque indicam o futuro tecnológico da sociedade. “É uma maneira da gente se apropriar do tempo que está jogando para lazer, entrar em um outro universo, mas o uso dessas ferramentas é mais intenso do que se esperava”, esclarece.

Leia também | Disney celebra 15 anos de "Hannah Montana" com programação especial

O destino dos jogos eletrônicos, também no Ceará, é servir como base em atividades escolares e empresariais, já que os novos profissionais foram criados com a cultura desta área. “É como se você tivesse, em dois anos, acelerado uma adoção de tecnologia de dez anos, mas a gente não se preparou para isso. A robótica, o game, trabalhar com linguagens construtivas para os jogos são as profissões do futuro”, finaliza.

Serviço

Festival Bojogá
Quando: de 26 a 28 de março
Onde: Youtube do Museu Bojogá
Mais informações: bojoga.com.br

Acompanhe ainda: Sindimuce faz campanha para os músicos cearenses