PUBLICIDADE
Vida & Arte
NOTÍCIA

Atualização: Secretário da Cultura diz que não haverá Carnaval 2021 em fevereiro

Em live, irmão do prefeito José Sarto também apontou trajetória como apoiador do cultura da cidade, pontuou projetos que pretende tocar durante a gestão na pasta e prometeu estabelecer "diálogo com todas as manifestações culturais"

Matheus Facundo
21:59 | 04/01/2021
Médico ginecologista e obstetra, Elpídio Nogueira foi vereador de Fortaleza pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) e também atuou como titular da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) (Foto: Reprodução/Facebook )
Médico ginecologista e obstetra, Elpídio Nogueira foi vereador de Fortaleza pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) e também atuou como titular da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) (Foto: Reprodução/Facebook )

Empossado secretário da Cultura de Fortaleza nesta segunda-feira, 4, Elpídio Nogueira sinalizou abertura de diálogo e citou como exemplo o início das discussões sobre o Carnaval 2021 na Capital. Em live realizada nesta noite, o novo titular da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) prometeu manter aberto o "diálogo com todas as manifestações culturais". O titular, que é irmão do prefeito José Sarto (PDT) e vereador reeleito, afirmou que nas próximas semanas deve realizar reuniões com o setor cultural para planejar como será o ciclo carnavalesco da Capital em meio à pandemia do novo coronavírus.

Atualização: na terça-feira, em conversa com O POVO, Elpídio explicou que não haverá ciclo carnavalesco em fevereiro e o que se discute são "medidas compensatórias".

LEIA MAIS| Em evento virtual, Sarto realiza posse de novos secretários de governo

Na transmissão, o secretário também apresentou sua trajetória como apoiador do meio cultural da Cidade e pontuou projetos que pretende tocar durante a gestão.

"Tenho um tempo considerável de relação com a cultura e vamos iniciar hoje o nosso mandato dando boas-vindas a todos vocês e dizer que o diálogo está aberto e que Fortaleza vai ter sim na sua agenda principal a cultura. Vamos fazer com que a cultura aconteça", disse o secretário.

Médico ginecologista e obstetra, Elpídio Nogueira foi vereador eleito por Fortaleza em seis mandatos e também atuou como titular da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS). Ele é irmão do prefeito José Sarto e diácono da Igreja Batista. Na live, o novo secretário falou a relação entre religião e política e disse ter diferença entre ser "evangélico político" e "político evangélico", e afirmou ainda saber bem seu papel dentro desse âmbito, pontuando que não tem nenhum tipo de preconceito. Para além de suas formações e carreira política, é músico e gosta de tocar violão, ukelelê e tem aspirações com a gaita. 

"Essa minha paixão pela cultura e pela música me fez dedicar uma pouco da minha vida política em apoiar as atividades culturais na cidade e no estado. Tenho uma relação muito grande com o Festival de Guaramiranga e aí dessa amizade nasceu um desejo muito grande de participar da cultura da cidade", comenta.

Entre os projetos aprovados quando vereador, destacam-se dois ligados à pasta que agora comanda. O primeiro é o da Virada Cultural, que promoveu programação gratuita em toda a Capital. O segundo diz respeito ao "reconhecimento da arte evangélica como legítima expressão cultural".

Veja a live completa:

O titular da Secultfor relembrou projetos que já apoiou enquanto vereador como o Conexão Cultural, parceria da Câmara dos Vereadores com a Prefeitura de Fortaleza onde, uma vez por semana, terminais de ônibus recebiam grandes shows musicais. Nogueira pontua também projetos de lei e destinação de emendas para a cultura da Capital. "Em 2016, com o projeto de nº 050, fez a aquisição de equipamentos móveis de som no valor de 100 mil reais. A Virada Cultural de Fortaleza também foi um projeto de minha autoria, bem com o projeto Casa do Artista e o Música na Escola", elenca.

Metas

Para o começo da gestão, Elpídio afirma que tem como metas ter um grande festival de música no segundo semestre de 2021 e disse que espera fortalecer a Virada Cultural. O gestor disse que iniciou conversas com a equipe do Teatro São Jose para montar programações culturais diárias no equipamento.

"Hoje sou secretário com muita honra, sempre quis ser secretário de cultura. Podem contar comigo e com toda a minha força e todo o meu trabalho. Cheguei na Secultfor e agora conto com vocês, espero vê-los, receber mensagem e espero oque realmente possamos fazer a diferença na cultura da nossa cidade", afirma.

Ainda como fruto do seu mandato como vereador, Elpídio Nogueira comentou que na votação do orçamento do Município para 2021, ocorrida em novembro de 2020, destinou emenda de R$ 500 mil para a realização de mais um projeto o cultural, o Comboio Cultura. O objetivo da ação é passar em bairros da periferia com um veículo munido de palco, iluminação e camarim com apresentações de artistas e também dando espaço para moradores dos bairros periféricos.

Elpídio disse também ter acompanhado a execução da Lei Aldir Blanc, sancionada para dar auxílio financeiro para artistas afetados pela pandemia. Segundo o secretário, a Prefeitura executou 74% do valor enviado para Fortaleza, com mais de 1.100 artistas fortalezenses sendo contemplados.