PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Vida&Arte Viu: com estreia prevista para Fortaleza, "Volume Morto" discorre sobre a fala não dita

Aumente o som para assistir ao filme Volume Morto, dirigido e roteirizado por Kauê Telloli e estrelado por Fernanda Vasconcellos

16:19 | 07/08/2020
Volume Morto é o primeiro filme nacional que estreou exclusivamente em um cinema drive-in no país. (Foto: Divulgação)
Volume Morto é o primeiro filme nacional que estreou exclusivamente em um cinema drive-in no país. (Foto: Divulgação)

Quando Thamara era pequena, frequentou, uma vez, a aula de tênis de seu irmão. À época, ficou indignada porque ele não usava as raquetes para bater nas bolas, e sim as mãos. Quando questionou o professor, ele disse que se seu irmão começasse pelas raquetes, ele somente iria se frustrar e nunca mais jogaria de novo e que, para ele, era mais importante que seu irmão se divertisse. Foi naquele momento que Thamara percebeu que queria ser professora.

É assim que começa o filme “Volume Morto”, dirigido e roteirizado por Kauê Telloli. O primeiro filme nacional que teve pré-estreia exclusivamente em um cinema drive-in no País e que rodou festivais de cinema pelo mundo, traz um elenco de somente e suficientemente quatro personagens. O filme estreou ontem, quinta-feira, 6 de agosto, no Imprensa Cine Drive-in. A trama, se desenvolve dentro de uma sala de aula de uma escola, onde Thamara (Fernanda Vasconcellos), uma professora de inglês, reúne Luiza (Júlia Rabello) e Roberto (Daniel Infantini), pais da criança Gustavo para uma reunião sobre seu desempenho escolar.

O filme entrará em cartaz no Imprensa Cine Drive-in de Fortaleza no dia 20 de agosto e teve pré-estreia na noite de quinta-feira, 6, no novo espaço que passa a funcionar na Cidade, sendo uma parceria entre Cinema do Dragão, Cineteatro São Luiz e Imprensa Food Square.

LEIA MAIS | Partiu cinema? Parceria inaugura novo drive-in esta sexta-feira, 7

Diferentemente de como uma reunião desse tipo deveria ser, a trama envolve uma situação apontada pela professora, tem algo de errado com Gustavo. Ele não emite sons. Sem saber o motivo e suspeitando de que algo esteja errado, a professora reúne os pais sem a presença de Regina (Fernanda Viacava), diretora da escola. "Volume morto" é como a criança passa a ser chamada pelos colegas de classe. Seus pais não conseguem entender, pois Gustavo não teria problemas que justificassem. Quem está mentindo?

Durante o filme, é nítido que os personagens estão escondendo algo. O coração acelera ao passar de cada minuto com os olhos na tela. Com um início lento, a trama vai se desenvolvendo gradualmente até explodir. Fato que é também perceptível pela fotografia do filme, que se passa inteiro no mesmo ambiente. Com olhos mais atentos, é possível observar pelas sombras e luz o tempo passando do lado de fora da janela, como se quanto mais tensa a situação ficasse, mais escura a sala de aula também.


Ficha técnica
Direção: Kauê Telloli
Elenco: Julia Rabello, Fernanda Vasconcellos, Fernanda Viacava e Daniel Infantini
Produção: Bruno Autran
Roteiro: Kauê Telloli
Designer gráfico: Bruno Autran
Autor de mixagem de som: Rubén Valdés
Montador: Bruno Autran
Diretor de fotografia: Kauê Zilli
Gênero: suspense
Duração: 1h20min

Assista ao trailer de Volume Morto

Serviço

Imprensa Cine Drive-in
Onde:
Rua Barbosa de Freitas, 2222 - Dionísio Torres
Capacidade:
40 veículos (máximo de ocupação 4 passageiros por veículo)
Entrada:
de terça-feira a quinta-feira: R$ 40, e de sexta-feira a domingo: R$ 60
Compre os ingressos

Programação

Dia 20/08 (Quinta-feira)
às 19 horas

Dia 21/08 (Sexta-feira)
às 21h30min

Dia 25/08 (Terça-feira)
às 19 horas

Dia 27/08 (Quinta-feira)
às 21h40min