PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Produzido por estudantes, mostra audiovisual "Cenas da Quarentena" lança concurso cultural

Com onze curta-metragens produzidos por estudantes da instituição, a mostra "Cenas da Quarentena" traz filmes que abordam as questões atuais em forma de música, imagens e movimento

Lillian Santos
13:47 | 01/07/2020
De Jorge Alberto Nunes Falcão de Oliveira, o curta-metragem
De Jorge Alberto Nunes Falcão de Oliveira, o curta-metragem "Violão em quarentena" homenageia as vítimas da Covid-19 (Foto: Jorge Alberto Nunes Falcão / Divulgação)

Realizada em parceria entre o curso de Cinema e Audiovisual da Universidade de Fortaleza e a TV Unifor, a mostra “Cenas da Quarentena” apresenta onze curtas-metragens produzidos por alunos da instituição. Refletindo sobre o mundo, as angústias, relações e sentimentos, os curtas-metragens selecionados participam de uma votação pública, por meio de números de “gostei”, no canal do Youtube da TV Unifor. Votação tem início nesta quarta-feira, 1º de julho.

O produtos audiovisuais foram idealizados e executados por estudantes de graduação e pós-graduação da Universidade, e abordam as questões atuais em forma de música, imagens e movimento. O encerramento da votação está marcado para o próximo dia 15. Os três vídeos com mais curtidas receberão um tablet para cada diretor como prêmio.

Leia tambémPesquisador pernambucano conecta música e história do Brasil no Instagram

As inscrições para a Mostra ocorreram no início do mês de junho e contou com mais de 40 inscritos. Ao final, onze curtas foram selecionados, sendo classificados nos critérios de originalidade, manuseio de recursos e qualidade técnica. A comissão julgadora foi formada por uma equipe de docentes, pesquisadores, cineastas e produtores.

Os curtas-metragens serão disponibilizados no canal do Youtube da TV Unifor a partir de hoje, 1°. Na ocasião, o público que estiver assistindo poderá votar no seu curta favorito marcando em “gostei” na publicação

Confira lista de curtas que integram a Mostra “Cenas da Quarentena”:

“Angústia”

Apresentado como um documentário, o curta parte de uma sequência de imagens que acompanham a rotina pessoal da realizadora em isolamento. A produção também traz registros trocados entre a diretora com as pessoas próximas dela em formato de áudio em redes sociais.
De Dinorá Melo Ximenes.

“Aniversário de um ano”

O curta embarca no passado da diretora, que traz as fotografias de seu aniversário de 1 ano para recontar as memórias de sua infância.
De Eziele Rebeca Girão da Silva.

“Corpo calado”

Utilizando o corpo como uma forma de manifestação, o curta reflete sobre o silêncio e os sonhos.
De Vitória Régia Cunha Aderaldo.

“Destroço”

O curta parte da ideia de que, no momento de isolamento social, vivemos em constante estado de alerta e angústia.
De Gabriela Santos Jardim e Lívia Soares Castelo Meireles.

Leia tambémSamba, rock e MPB: confira os lançamentos mais recentes da música brasileira

“Fiat Lux”

Utilizando de luzes e sons, o curta-metragem explora os formatos criados a partir do movimento da luz.
De Antônio Augusto Vasconcelos de Moura, Eziele Rebeca Girão da Silva e Kauê Nogueira da Silva.

“Macio como vidro”

O filme parte do momento em que a diretora encontrou um caco de vidro em sua cama, que a faz recordar de sensações passadas por ela durante a quarentena.
De Júlia Pierre Luz.

“Nada”

Na janela do apartamento, o curta se desdobra a partir das observações do diretor com a movimentação nas ruas durante a pandemia.
De Daniel Sobral da Silva.

“Passa Tempo”

O curta acompanha a rotina de duas amigas que, mesmo distantes fisicamente, mantém a relação de amizade, confiança e afeto por meio de novas conexões.
De Gabriela de Castro Nogueira e Clara Gomes de Andrade.

“Pneumatóforos”

Com título inspirado nas raízes de árvores dos mangues que se elevam à superfície para respirar, as diretoras apresentam no filme as maneiras utilizadas no momento atual no qual mantém a comunicação .
De Livia Soares Castelo Meireles e Gabriela Santos Jardim.

“Reflexo Adentro”

Com olhar voltado para si próprio, o curta reflete sobre memórias, presença e sensações.
De Alian Souza Minerva.

“Violão em quarentena”

Após voltar a estudar violão durante a quarentena, o diretor interpreta a música "Estudo em mi menor", de Francisco Tárrega, e dedica o curta às vítimas do Coronavírus.
De Jorge Alberto Nunes Falcão de Oliveira.

Mostra Unifor Cenas de Quarentena

Onde: no canal do Youtube da TV Unifor

Votação: de hoje, 1º, até 15 de julho