PUBLICIDADE
NOTÍCIA

X Dance Fest reúne bailarinos para evento online de valorização da dança

Sem fins lucrativos, o festival idealizado pelo diretor e coreógrafo Caio Nunes acontece no dia 25 de abril e doará todo o valor para pessoas em situação de rua e para o Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro

23/04/2020 20:01:34
Festival sem fins lucrativos acontece em 25 de abril e doará todo o valor para pessoas em situação de rua e para o Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro
Festival sem fins lucrativos acontece em 25 de abril e doará todo o valor para pessoas em situação de rua e para o Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro (Foto: Iara Pereira)

Em meio à situação de quarentena, muitas academias de dança tiveram de se reinventar para continuar proporcionando arte para os estudantes. Enquanto algumas mantiveram atividades por meio de aulas online, outras tiveram de cancelar matrículas e passam por dificuldades financeiras. Foi com base nesse pensamento que Caio Nunes, diretor, coreógrafo e entusiasta da dança há mais de 40 anos, resolveu encontrar uma solução tanto para as escolas quanto para os alunos.

Com a intenção de mostrar a força da cultura e de valorizar e promover união entre os bailarinos, *o X Dance Fest, que já acontecia antes da chegada do isolamento social, foi ampliado a nível nacional e por meio de ferramentas online*. Sem fins lucrativos, o evento acontece no dia 25 de abril e está sendo realizado em parceria com o Magical Dance Tour, da empresária Fabiana Carvalho.

O X Dance Fest Online será realizado de forma online e transmitido via Facebook pelo perfil @caionunescaionunes. Posteriormente, os vídeos estarão disponíveis no site idealplay.com.br e o acesso será gratuito. Por se tratar de um festival online, o "palco" será a própria casa do bailarino, no caso das transmissões ao vivo.

Os gêneros a serem julgados serão balé clássico livre, balé de repertório, dança moderna / contemporânea, jazz, danças urbanas, danças populares, estilo livre (trabalhos originais que misturam estilos e técnicas) e sapateado.

Entre as premiações, estão bolsas e workshops em cursos por todo o Brasil e em escolas de dança do Exterior, além de isenção de taxa para dançar na parada do Disney Magic Kingdom durante o Magical Dance Tour 2020. Os prêmios também incluem vouchers de produtos de dança da Ballare, Capézio e Allongé Dance, aulas na semana da dança do Sindicato dos Profissionais de Dança do Rio de Janeiro, bolsas de estudo para o Summer Brasil, entre outras surpresas.

Cada bailarino fará uma contribuição simbólica de R20. A verba arrecadada será convertida em ajuda para a população de rua, que fica mais exposta a infecção por coronavírus e não tem a possibilidade de se isolar socialmente.

“A gente está passando dificuldade mas ainda estamos comendo, e os moradores de rua? Questiona o organizador Caio Nunes. Parte da verba também será doada ao Retiro dos Artistas.

“O Retiro dos Artistas é o lar é para todos os técnicos da arte”, explica Nunes. Para ele, o incentivo e o investimento são essenciais para a arte perpetuar. “O evento acabou tomando uma forma muito do coração”, acrescenta.

Reinvenção de academias

Vera Passos, dona de uma das academias de dança mais populares de Fortaleza, explica que a situação de quarentena trouxe dificuldades para a escola. “Nós, das academias, estamos tendo que nos reinventar nessa pandemia. Tá sendo bem difícil, mas com certeza sairemos fortalecidos e bem mais experientes”. Diante do isolamento social, a academia tem oferecido aulas online.

“Fiquei surpresa e muito feliz com essa iniciativa do X Dance Fest. Veio na hora certa para mexer com nossos professores e alunos, mostrando que o mundo pode parar, mas a nossa dança não para não. Estamos bem animados e ansiosos para ver o resultado. Vamos mostrar para muitos que, com amor, coragem, determinação e união, as coisas acontecem. E vai ser um sucesso”, revela Vera.

Para a aluna e professora da academia Aline Vasconcelos, 23, o X Dance Fest é uma forma de trazer alegria para os dias que têm sido difíceis. “É uma forma de movimentar ainda mais tanto as academias, que estão fazendo de tudo pra se reinventar, como os bailarinos. Achei sensacional a iniciativa e gostei mais ainda da forma como vai acontecer. Vai ser como se estivéssemos lá, tendo a chance de nos assistir”, comenta.