PUBLICIDADE
NOTÍCIA

10ª mostra Brasil Tupi tem participação cearense

As redes de dormir, principal elemento da mostra em São Paulo, foram fornecidas pela CeArt e produzidas por artesãos do município de Mucambo, interior do Estado. O estilista David Lee e o humorista Falcão dão nova interpretação à peça

16/08/2019 17:59:50
Tecendo os Fios da Vida - David Lee
Tecendo os Fios da Vida - David Lee(Foto: Reprodução/brazilsa.com.br)

Quem estiver por Sampa e for conferir o Brasil Tupi, a partir de domingo, 18, na Design Weekend de São Paulo (DW!), terá uma surpresa. A rede de dormir, peça icônica da cultura indígena, é o elemento de destaque dos dez anos da mostra, que segue até o dia 25 do mês, com curadoria da jornalista de moda Lilian Pacce. O Ceará participa integralmente desta edição. As redes foram fornecidas pela Central de Artesanato do Ceará (CeArt) e produzidas por artesãos do município de Mucambo, interior do Estado.

A participação de mãos cearenses na mostra repercute uma trajetória de força iniciada há alguns meses na CeArt. "Dentro do programa de melhoramentos implantado em 2019, trabalhamos com o objetivo de gerar força no território regional, nacional e internacional, levando o artesanato e o artesão cearense além do nosso estado, por isso, a Brasil Tupi é uma de nossas grandes apostas desse semestre", avalia Patrícia Liebmann, coordenadora do desenvolvimento do artesanato.

Cada uma das 25 redes de dormir passou antes pela atenção de Gilmar Martins. Ele é o artesão e diretor da Associação Carqueijo Artesanato, responsável pela idealização e produção das peças para a exposição na Capital paulista. "O artesanato significa tudo para mim, e levar a arte da comunidade de Mucambo para o mundo é uma forma de engrandecer ainda mais o nosso trabalho e gerar novas oportunidades", valoriza.

O DNA cearense também é celebrado na visão de David Lee. O estilista foi um dos convidados por Lilian Pacce para integrar o time de 20 artistas e designers - incluindo o humorista Falcão -, que deram nova interpretação à peça popularmente conhecida. "A inspiração não veio de uma ligação afetiva, mas de um cotidiano maior, de que ela é presente em todo o Nordeste", diz David.

A ideia da rede, batizada de "Tecendo os Fios da Vida" pelo estilista, é uma reinterpretação do tear, onde foi feita, para dar um ar de desconstrução. “É como se ela estivesse se desfazendo, com um emaranhado de fios nas laterais, que fazem referência ao tecer da vida, e a questão de que não temos controle sobre ela”, explica.

Além dos cearenses, a atriz Gloria Pires, e os estilistas Dudu Bertholini e Patricia Bonaldi estão entre os participantes que receberam e trabalharam nas redes.

As obras estarão em diferentes endereços da Alameda Gabriel Monteiro da Silva. Em uma mistura de artesanato com movelaria, design e decoração, as lojas Florense, Studio 689, Saccaro, Interbagno, Tidelli e Use Galeria serão os pontos fixos da exposição.

Após a DW!, as redes chegam à Itália para exibição no Salão do Móvel, em abril de 2020.

Jully Lourenço