PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Carneiro à moda do pai

| DIA DOS PAIS | Um dos clássicos pratos da culinária regional, o carneiro é a nossa aposta para celebrar este domingo especial com a família. Confira algumas opções de restaurantes na Cidade

09/08/2019 01:32:35
No Colher Restô, arroz de carneiro é um dos sucessos da casa
No Colher Restô, arroz de carneiro é um dos sucessos da casa(Foto: Deísa Garcêz/Especial para O Povo)

Atualizado às 16h04min

Dia de descanso, dedicado à família, este domingo, 11 de agosto, deve ter um gosto diferente por conta da celebração do Dia dos Pais. Partindo da sugestão da carne de carneiro, uma das mais apreciadas aqui pela Terra do Sol, fomos atrás de alguns locais que a servem em diferentes preparos, do requintado ao mais caseiro. Nosso roteiro começa pelo Carneiro do Ordones Pioneiro, considerado um dos mais tradicionais redutos da culinária regional.

Situado na Parquelândia "há quase 24 anos", o restaurante - comandado por Seu Ordones (natural de Reriutaba, pai de quatro filhos, quatro netos e um bisneto) tem como carro-chefe o famoso Carneiro Cozido. "O cozido é acompanhado com legumes, arroz, cuscuz e pirão. Mas de assado, nós temos muitas opções mesmo", garante ele, citando ainda os pratos nobres (ao quilo e com as guarnições à parte), além de Pernil na Brasa Desossado e uma gama de acompanhamentos, que vai do baião-de-dois a vários tipos de arroz (à grega, de leite, de ovos, de alho, etc). "Isso sem falar na Buchada, que é reconhecida no Brasil todo", arremata.

Já no Ordones Original, a proprietária Irismar Furtado ressalta que o restaurante mantém as promoções conhecidas pelos frequentadores, mas que a recomendação é o carneiro original com o baião de dois, com receita original. E, além da refeição, o restaurante terá música ao vivo com a banda “O Verbo” a partir das 19 horas do domingo. “Vai ser uma data muito familiar. Nossa expectativa é receber as famílias e os pais. A minha família todinha estará lá esperando para recebê-los”.

No bairro Papicu, a Bodega Pé de Serra tem sua raiz em Quixadá (mais especificamente na Estrada do Algodão), Sertão Central do Estado, com um complexo - que ainda engloba um frigorífico (implantado há quase 25 anos), através da família do produtor rural Paulo Holanda. Na Capital desde novembro de 2016, Sérgio Botelho (genro de Paulo) é quem toca o local, cuja característica é oferecer à clientela um sortimento diferenciado no que diz respeito à culinária típica do sertão.

"Em Quixadá temos um restaurante/fazenda para 400 pessoas, o buffet e o frigorífico, que faz essa marca Pé de Serra. É uma marca nossa. É um complexo bem grande, inclusive também com uma bodega. Só que lá, ela só faz a venda de cortes, rede e material regional. Aqui em Fortaleza, que é como se fosse um bistrô (capacidade de 40 pessoas), a gente tem a venda de material regional, tem parte da cozinha de Quixadá e ainda tem a venda dos cortes da marca", explica Sérgio.

A sugestão do proprietário para celebrar a data é uma receita que traz em seu preparo um segredo de família. "O Carneiro na Cerveja leva cortes escolhidos de cordeiro com osso, cozidos na cerveja com toque de receita de família muito antiga. É nosso prato mais conhecido, mas nossa Panelada de Cordeiro também é quase uma exclusividade, assim como nossas linguiças caseiras de cabrito e cordeiro", adianta-se. O prato, apesar de servir somente duas pessoas, pode vir guarnecido com arroz e cuscuz ou arroz e pirão (também de carneiro).

Saindo em direção à Varjota, é no número 1173 da Rua Ana Bilhar (esquina com Frederico Borges) que encontramos o famoso Arroz de Carneiro do Colher Restô. O chef Demerson Bezerra, o Demão, é quem dá a dica do prato para o Dia dos Pais. "É um prato bem antigo, que tem muita saída e está desde o início do restaurante (inaugurado há mais de 20 anos - quando se chamava Colher de Pau)", explica ele.

Demão - que está há cerca de um ano e meio no estabelecimento - detalha mais sobre o preparo do arroz de carneiro: "A gente trabalha com o pernil, cozinha com osso e tudo e faz o caldo do carneiro. Aí coloca pimenta de cheiro, alho, refoga com cebola, azeitona fatiada... E é com o caldo do próprio cozimento desse carneiro que se prepara o arroz: a gente desfia o carneiro e pega um pouco do caldo". O tempo de preparo, segundo ele, demora cerca de 40 minutos. E para acompanhar? "Como é uma carne, fica bom com uma cerveja puro malte ou um vinho tinto", recomenda.

ONDE COMER:

Bodega Pé de Serra

Onde: Av. Engenheiro Santana Júnior, 1133 / loja 2 - bairro Papicu

Funciona de terça a sexta, das 9h às 18h; sábados e domingos, das 10h às 17h (ou até o último cliente)

Informações: (85) 9 8898 7087 / 9 9822 5063

Restaurante Carneiro do Ordones Original

Onde: Rua Azevedo Bolão, 621 - Parquelândia

Funciona diariamente, sempre das 10h à 1h

Informações: (85) 3281 6576 / 3048 4550 (delivery)

Colher Restô

Onde: Rua Ana Bilhar, 1173 / esquina com Frederico Borges - bairro Meireles

Funciona de terça a domingo, das 11h à meia-noite

Informações: (85) 3077 3020

 

Teresa Monteiro