PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Bienal Internacional do Livro do Ceará anuncia novos autores que estarão no evento

A bienal acontecerá no Centro de Eventos do Ceará, entre os dias 16 e 25 de agosto

09/05/2019 23:25:35
Abdulai Sila estará no evento. Autor do romance guineense Eterna Paixão, e é considerado uma das maiores vozes da literatura de Guiné-Bissau.
Abdulai Sila estará no evento. Autor do romance guineense Eterna Paixão, e é considerado uma das maiores vozes da literatura de Guiné-Bissau.(Foto: Divulgação)

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) anunciou novos autores que estarão presentes a XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, evento que acontecerá no Centro de Eventos do Ceará, entre os dias 16 e 25 de agosto.

Entre os nomes estão Abdulai Sila, de Guiné-Bissau; Audino Muiang, de Moçambique; Ondjki, da Angola; Julio Machado, de Porto Alegre; Mariana Fujisawa, de São Paulo; Andre Mauro, André Telles do Rosário, Jo A-mi e Rodrigo Ordine Graça, ambos cearenses.

Segundo a Secult, a presença de autores da África é garantida pela parceria com a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) para o Encontro de Oralidades & Escritas em Língua Portuguesa. O encontro que acontece no Centro de Eventos é levado também ao Maciço de Baturité e à outros espaços de Fortaleza.

Além de garantir a presença de autores do continente africano, a Secult informa que também realiza ações de diálogo com múltiplos setores da sociedade, como mulheres, negros, povos tradicionais, indígenas, afro, ciganos, infância e LGBT. Os Comitês de Expressões Culturais Afro-brasileiras e de Políticas Culturais Indígenas no Ceará fazem diálogos constantes, segundo a secretaria.

 

Dentre as apresentações culturais no Encontro de Oralidades e Escritas em Língua Portuguesa estão a Banda Cabaçal Palmares, formada por estudantes da Unilab; o grupo de Estudos com Povos Indígenas (GEPI), que promove a formação de contadores de histórias; o grupo Firkidta Di No Kampada, projeto de jovens escritores de várias nacionalidades; o grupÁo Vozes D’África, que visa promover e fortalecer a integração entre países da cooperação; e o Nixon Araújo, exposição e oficina de colagens baseada no livro Terra Sonâmbula.

Redação O POVO Online