PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Após S21, Samsung diz que pretende remover carregador das caixas de mais celulares

A decisão da remoção do acessório será para ampliar a eficiência de transporte, fabricação e consumo de matéria-prima, informou a companhia

20:20 | 15/01/2021
Apesar da possível remoção do acessório, ainda não está oficialmente decidido quando a mudança irá acontecer e em quais linhas a sul-coreana aplicará a redução de custo (Foto: Divulgação/Samsung)
Apesar da possível remoção do acessório, ainda não está oficialmente decidido quando a mudança irá acontecer e em quais linhas a sul-coreana aplicará a redução de custo (Foto: Divulgação/Samsung)

Após anunciar que os novos smartphones Galaxy S21 virão sem carregador e sem fone de ouvido, a Samsung revelou que pretende também remover gradativamente todos os carregadores da caixa da linha dos seus celulares. Logo após o lançamento do novo modelo, a empresa informou durante uma sessão de perguntas e respostas sobre o pré-lançado Galaxy S21, que a decisão da remoção dos acessórios será para ampliar a eficiência de transporte, fabricação e consumo de matéria-prima.

A decisão significa que, além do próximo grande lançamento da companhia, o Samsung Galaxy Note 21, todos os outros aparelhos, como os dobráveis Galaxy Z, linhas intermediárias Galaxy A, M e F e os de entrada, não serão acompanhadas pelo acessório e que exigirão compra do carregador separadamente. As informações são do portal TecMundo.

Em resposta à pergunta sobre porque a empresa decidiu remover os fones cabeados e os carregadores do Galaxy S21, a Samsung comentou: “Nós acreditamos que a remoção gradual dos carregadores e fones de ouvido de nossas caixas podem auxiliar os problemas de consumo sustentável e remover qualquer pressão que os consumidores poderiam sentir ao receber mais um carregador desnecessário em novos celulares".

Leia Mais | Samsung revela processador que equipará linha Galaxy S21

Com a novidade, a possível mudança de usuários da companhia pode ser prevista, já que a Samsung, diferente da Apple, que atua com mais relevância no segmento de smartphones premium, tem um vasto portfólio com produtos mais acessíveis e que podem ser afetados pela tendência ecológica.

Apesar da possível remoção do acessório, ainda não está oficialmente decidido quando a mudança irá acontecer e em quais linhas a sul-coreana aplicará a redução de custo. Contudo, o mercado ainda possibilita smartphones mais baratos com o acessório, já que a exclusão do carregador pode afastar o consumidor que pretende gastar pouco em um smartphone.

A fabricante reitera que trabalha na uniformização do carregador USB-C desde 2017, então supostamente há um número significativo de carregadores da companhia nas mãos dos consumidores. Ainda não há informações concretas sobre a mudança em qualquer dispositivo Samsung.