PUBLICIDADE
Tecnologia
Noticia

App de encontro baseado em inteligência artificial chega ao Brasil neste sábado, 28

Terceiro aplicativo de namoro mais rentável nos Estados Unidos, Hily tem um motor de busca que promete obter um encontro compatível em menos de 15 minutos

14:28 | 27/09/2019
Aplicativo de paquera Hily será lançado neste sábado, 28, no Brasil
Aplicativo de paquera Hily será lançado neste sábado, 28, no Brasil(Foto: REPRODUÇÃO)

Marcar encontros baseados em inteligência artificial e testes de compatibilidade pode ser uma realidade para brasileiros em breve. O aplicativo de encontros será lançado oficialmente no Brasil neste sábado, 28, com um versão desenvolvida em português. A promessa de Hily a seus futuros usuários é obter um encontro compatível em menos de 15 minutos.

Segundo seus criadores, o que diferencia a Hily de outros aplicativos de encontros no mercado é o algoritmo de correspondência com capacidade de autoaprendizagem. Enquanto a maioria conecta usuários com base na localização ou na aparência, a nova ferramenta permite estabelecer correspondências baseadas na informação fornecida pelos usuários e pelas suas interações no app.

Em julho, Hily se tornou o terceiro aplicativo de encontros mais rentável nos Estados Unidos, atrás do Tinder e do Bumble. Entre agosto e setembro, o app recebeu quase um milhão de novos usuários, ultrapassando os 7 milhões.

O algoritmo analisa cada perfil e identifica usuários que tenham a probabilidade mais alta de corresponder. A análise é baseada em curtidas mútuas, preferências românticas e tipos de pessoas que um usuário já curtiu. Quanto mais deslizes são feitos, mais o algoritmo aprende sobre o que usuário gosta e não gosta.

Além disso, o aplicativo possui funcionalidades exclusivas, como o "teste de compatibilidade". Para aprender um quociente de compatibilidade, ambos os usuários devem responder ao questionário sobre seus estilos de vida e preferências românticas.

O app criado por um grupo de desenvolvedores de Las Vegas em 2017, garante ser livre de bots. Qualquer usuário suspeito obtém uma "pontuação de risco" dependendo de queixas, passagem na verificação e atividade anormal. Se a pontuação for muito elevada, o usuário é banido.