PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Game XP tem tempo de filas monitorado

Maior evento game da America Latina acontece até domingo, 28, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

19:09 | 26/07/2019
Supertela de 1.500 metros quadrados montada para transmissão de partidas de games.
Supertela de 1.500 metros quadrados montada para transmissão de partidas de games.(Foto: Divulgação)

Uma novidade na Game XP 2019 promete facilitar a experiência do público nesta edição. Através do aplicativo GameXPlay, o público pode verificar, em tempo real, a estimativa de tempo nas fila das atrações e dos banheiros. Esta é uma das novidades no evento gamer, o maior da América Latina, que começou nesta quinta-feira, 26, e segue até o próximo domingo, 28, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O monitoramento do tempo, por meio de controles inteligentes usando IoT (internet das coisas) e análise de imagens, é uma inovação usada nesta edição do evento pela Oi, a patrocinadora master do evento em sua terceira edição. A empresa montou uma grande infraestrutura de telecom, TI e segurança para garantir uma conectividade de alta velocidade para as quase 100 mil pessoas esperadas nos quatro dias de evento. Um desafio quando se pensa em milhares de pessoas reunidas em um mesmo local em busca de uma conexão de internet satisfatória.

A Oi montou um NOC (Network Operation Center) dentro da Game XP, onde realiza o monitoramento da rede de dados e segurança do evento.
A Oi montou um NOC (Network Operation Center) dentro da Game XP, onde realiza o monitoramento da rede de dados e segurança do evento. (Foto: Divulgação)

Ao todo, foram espalhados 26 quilômetros de fibra óptica nos quase 160 mil metros quadrados (m2) de área de evento. Além dos links de dados de alta capacidade - 12 gigabits por segundo (Gbps) -, a Oi instalou antenas para reforçar a cobertura móvel 3G e 4G e também disponibiliza o Oi wifi com capacidade para 300 mil conexões simultâneas.

“Ano passado nós atingimos 34.2 teras (terabits). Este ano estamos preparados para muito mais do que isso”, assegura Gustavo Brambila, diretor de Infraestrutura da Oi. De acordo com o gestor, este é 36º grande evento atendido pela Oi. A exemplo, Gustavo cita outras experiências com a Copa do Mundo 2014, a Rio+20 e o Rock in Rio.

“A OI vem com essa tecnologia ainda pra ajudar na experiência. Então a pessoa poder ter informação no bolso e poder escolher a atração que ela quer ir e saber o tempo que ela vai ficar esperando. Saber qual é o banheiro que está mais perto e que está mais vazio. Isso tem um diferencial muito grande”, destaca Roberta Coelho, CEO da Game XP.

Conforme Roberta, a parceria com a Oi é importante uma vez que o evento, pela sua característica e dimensão, depende de uma capacidade de conectividade à altura para suportar usos diversos e simultâneos. O público vai desfrutar, por exemplo, de torneios de games, teste de novas versões de jogos, experiências em realidade virtual, etc. Segundo a CEO do evento, só de consoles, foram disponibilizados 1.200 unidades para os visitantes.

“A tecnologia é um grande parceiro da Game XP, afinal de contas, nós somos um parque temático temporário. Então a gente usa a tecnologia pra fazer com que as nossas ativações sejam ainda mais bacanas. A montanha-russa, por exemplo, tem VR (realidade virtual). É uma montanha-russa que não é grande, mas quando você coloca os óculos VR ela vira uma atração inacreditável”, explica Roberta.

Montanha-russa aliada à realidade virtual oferece experiência emocionante aos visitantes.
Montanha-russa aliada à realidade virtual oferece experiência emocionante aos visitantes. (Foto: Divulgação)

Nesta edição, o evento cresceu 60% em área, sem aumentar o número de ingressos. Duas arenas do parque olímpico foram transformadas em GamePlay Arena, espaço com quase nove mil metros quadrados onde o público poderá testar lançamentos e participar de ativações exclusivas. A terceira arena olímpica foi transformada na Oi Game Arena, espaço para até quatro mil pessoas, onde acontece simultaneamente campeonatos profissionais e oficiais, e recebe a maior tela de games do mundo, com 1.500 m2.

O repórter viajou para o Rio de Janeiro a convite da OI.

Isaac de Oliveira