Participamos do

Rotina ativa e saudável evita quedas em idosos, diz ortopedista

Dados apontam que um em cada três indivíduos com mais de 65 anos sofre uma queda; 20 daqueles que tiveram uma queda podem ter uma fratura ou precisar de internação. O ortopedista Rodrigo Astolfi explica como evitar esses acidentes
13:44 | Out. 02, 2021
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quedas e acidentes se tornam uma realidade mais frequente de acordo com o envelhecimento. Segundo dados do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), um em cada três indivíduos com mais de 65 anos sofre uma queda; 20 daqueles que tiveram uma queda podem ter uma fratura ou precisar de internação. Anualmente, 40% dos idosos mais velhos, com 80 anos ou mais, são afetados por esses acidentes.

Em entrevista à Rádio O POVO CBN nessa sexta-feira, 1º, Dia Nacional do Idoso, o ortopedista Rodrigo Astolfi explicou que o medo de cair é justamente o responsável pela frequência de acidentes em idosos. “Quando o idoso anda mais devagar, ele começa a ser isolado socialmente. Isso acaba gerando um isolamento, o próprio medo de cair. Então, andar com qualidade e rapidez faz com que o idoso possa ser mais ativo, [inclusive] financeiramente”, destacou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A ausência de uma qualidade na caminhada implica em diversos setores da vida idosa, segundo o ortopedista. “A gente pega muito isso. O filho fala assim ‘eu falo para ela se aquietar, mas ela quer cuidar da casa’. E eu falo ‘não, você não pode falar isso para sua mãe’. Porque quanto mais ela se aquieta, mas o corpo definha. E aí fica difícil para que ela faça alguma coisinha. Nós temos que estimular e não pedir para parar”, acrescentou.

O medo de cair causa, ainda conforme Astolfi, frouxidão de ligamentos e atrofias muscular e cerebelar em idosos. Essas deficiências também ajudam na ocorrência de quedas e acidentes. Para prevenir e auxiliar nesses casos, é importante, além da rotina ativa, uma alimentação saudável, tendo em vista que idosos tendem a comer pouca proteína e mais carboidratos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags