PUBLICIDADE
Saúde
NOTÍCIA

Saiba os benefícios do consumo de ovos e os cuidados sobre a ingestão em excesso

Preparo inadequado e consumo excessivo para pessoas não atletas podem resultar em aumento de peso

Lais Oliveira
14:06 | 15/10/2020

Um dos alimentos mais comuns na cesta básica do brasileiro, o ovo tem benefícios para a saúde dos cabelos, unhas, pele e até na prevenção do câncer por ser fonte de proteínas, vitaminas e minerais. No entanto, nutricionistas atentam para as contraindicações relacionadas ao consumo exagerado do alimento, que pode se tornar calórico.

Recentemente, foi revelado um cálculo surpreendente de que a modelo fitness Gracyanne Barbosa consumiu cerca de 8,4 mil ovos durante os meses de isolamento social. Ela já declarou que chega a comer 30 unidades por dia. 

Segundo nutricionistas consultados pelo O POVO, não há quantidade ou frequência ideais para o consumo de ovo. Isso porque a necessidade proteica varia de um indivíduo para o outro e deve ser estabelecida por um nutricionista, considerando fatores como o nível de atividade física realizado, idade e ingestão de outras fontes de proteína.

Rico em proteínas, o ovo ajuda no crescimento e manutenção dos músculos, e é preferido entre praticantes de atividade física, como Gracyanne. Contudo, a nutricionista Flávia Castro, especialista em estética e esportiva, lembra que tudo em excesso pode ser prejudicial.

“Nosso organismo tem um limite de absorção de proteínas por refeição, então não significa que quanto maior for sua ingestão de ovos, mais músculos você vai ganhar. Portanto, as quantidades precisam ser ajustadas de acordo com cada indivíduo”, alerta.

Ela ainda adverte que o preparo desse alimento pode torná-lo calórico, a depender do tipo de gordura utilizada para fritar o ovo. Assim, um consumo exagerado pode ocasionar aumento da ingestão de calorias ao final do dia. “Para quem tem o objetivo de emagrecer, isso pode se tornar um problema. A melhor forma de preparo do ovo será o cozido”, orienta.

O nutricionista Euclides David, especializado em fisiologia do exercício, em emagrecimento e hipertrofia, acrescenta que a clara do ovo, que tem baixa densidade calórica, pode ser mais consumida no cotidiano.

“Isso pode trazer mais saciedade durante a sua refeição, sendo uma ótima estratégia para quem visa emagrecimento”, propõe.

Ele também ressalta o efeito antioxidante do alimento, que é rico em vitamina A, componente conhecido por auxiliar no retardo do envelhecimento celular. Além disso, o alto valor biológico do ovo consiste na existência de substâncias como vitamina D, e dos minerais zinco, selênio e magnésio, importantes para saúde de ossos, cérebro e coração.

Proteína que pode virar gordura

 

Já o nutricionista esportivo e funcional Marcelo Felipe reforça que a proteína em excesso pode virar gordura no cardápio de uma pessoa não atleta. “A pessoa comum pode engordar. A gente trabalha com esse cálculo para colocar a proteína justamente por isso. Mas o prejuízo vai depender do organismo das pessoas”, considera.

Pacientes com insuficiência renal, acrescenta Marcelo, precisam ter atenção sobre o consumo de ovos devido às quantidade de proteínas que o alimento possui.

Quando as proteínas são ingeridas, trazem ricos nutrientes para o corpo. Porém, esse processo resulta na produção de ureia, que precisa ser filtrada pelos rins para sair na urina. Se os rins não estão funcionando bem, haverá problemas nessa filtragem, gerando prejuízos para o organismo.


Confira os benefícios do ovo para a saúde

 

1. Auxilia no ganho de massa muscular, por ter uma boa fonte de proteína;

2. Previne em doenças como câncer, por ser rico em antioxidantes como triptofano e tirosina;

3. Auxilia no controle do colesterol LDL, considerado “ruim”. É mito que o ovo aumenta o colesterol;

4. Ajuda no tratamento da anemia por conter ferro e ácido fólico;

5. Ajuda na formação da memória do feto e prevenir câncer de mama, por ser rico em uma substância denominada colina, que contribui para a saúde cerebral;

6. Gera saciedade e promove crescimento e manutenção dos músculos;

7. Possui uma substância chamada biotina (gema), que ajuda no fortalecimento de unhas, cabelo e pele;

8. Alimento bem completo: ricos em vitaminas A, D, E, K, e alguns minerais como selênio, magnésio, zinco, ferro, cálcio e manganês, importantes para saúde de ossos, cérebro e coração.

Atenção para o exagero no consumo de ovo

 

1. Algumas pessoas podem apresentar alergia ao ovo e devem excluir da sua alimentação;

2. Pacientes com insuficiência renal precisam controlar a quantidade de ovo ingerida, devido ao teor de proteínas desse alimento;

3. A proteína em excesso, para pessoas não atletas por exemplo, pode ser prejudicial e levar ao aumento de peso;

4. É interessante contar com um nutricionista para calcular a quantidade de gordura ideal na sua dieta para não ultrapassar os limites necessários para as atividades cotidianas.