Participamos do

Nomes do PL defendem apoio a Wagner desde que palanque de Bolsonaro esteja garantido

"Sem dúvida eu prefiro a candidatura do Capitão Wagner, desde que ele não apoie outro candidato a presidente", afirma André Fernandes
21:41 | Abr. 27, 2022
Autor Maria Eduarda Pessoa
Foto do autor
Maria Eduarda Pessoa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Lideranças do PL no Ceará defendem que o partido apoie Capitão Wagner, pré-candidato do União Brasil ao Governo do Estado, mas admitem que o arranjo enfrenta incertezas.

De acordo com o deputado estadual André Fernandes (PL), a discussão ainda será conduzida, mas já adianta: "Gosto muito do nome do Capitão Wagner, acredito que o nome que tem potencial para derrubar os Ferreira Gomes".

"Isso vai ser debatido entre os parlamentares e acredito que a decisão conjunta da maioria dos parlamentares que hoje estão no PL, junto com a decisão do (presidente estadual do partido) Acilon (Gonçalves), é a decisão que eu devo seguir", complementou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Questionado se pretende fazer frente pela defesa do apoio a Wagner dentro do partido, Fernandes pondera que tudo depende do espaço dado ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no palanque do pré-candidato ao Governo. "Sem dúvida eu prefiro a candidatura do Capitão Wagner, desde que ele não apoie outro candidato a presidente, por exemplo, alguém lançado pelo União Brasil", conclui.

O União Brasil estuda lançar o presidente nacional da sigla, Luciano Bivar, ao Planalto. As discussões são travadas com MDB, PSDB e Cidadania em torno de uma candidatura única de terceira via.

Caso se concretize, a candidatura de Bivar colocaria em cheque o palanque de Bolsonaro no Estado e dificultaria o arranjo local entre PL e União Brasil. Wagner, apesar disso, já manifestou apoio a Bolsonaro, e o presidente tem retribuído com declarações em favor dele.

Caso opte por uma candidatura própria ao Executivo estadual, uma das alternativas do partido seria o ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos, como reforçou o seu filho, o vereador Pedro Matos (PL), em entrevista ao programa Jogo Político, do O POVO, da última terça-feira, 26,.

Para o vereador de Fortaleza Carmelo Neto (PL), "até as convenções (partidárias) muita coisa pode acontecer". Na mesma linha de Fernandes, o parlamentar defende o nome de Wagner como "o único de oposição com chances reais" de derrotar a candidatura governista.

A deputada estadual Dra. Silvana (PL) também faz parte do grupo que defende apoio à candidatura do nome do União Brasil. Ela pondera, no entanto, que a decisão final é da executiva do partido. "Eu penso que seria melhor ir de Capitão logo no primeiro turno, mas essa decisão não passa por mim, no PL eles decidem de cima".

Ela destaca também que as conversas com Capitão Wagner ainda não avançaram e ele tem tido pouca interlocução com o PL. "Os eventos do União Brasil estão focados somente neles. Não somos convidados a participar dos eventos deles não", disse, referindo-se a encontro regional que acontece em Sobral neste sábado, 30. "Mas acredito que ele (Wagner) está respeitando o momento dentro do partido dele. É natural", conclui.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar