Participamos do

Roberto Jefferson abandona postura radical de ataques ao STF para disputar Senado

Após seis mandatos como deputado federal e oito anos sem poder se eleger após o escândalo do mensalão, o bolsonarista busca retornar ao Congresso Nacional. Agora, o foco é ocupar uma vaga de senador.
12:33 | Fev. 14, 2022
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), encerrou seus constantes ataques ao ministro Alexandre de Moraes e o STF, segundo pessoas próximas que lhe visitaram recentemente. A informação é do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles. Em prisão domiciliar há 20 dias, o presidente de honra do PTB tem colocado como prioridade sua futura candidatura ao Senado Federal. 

A postura não condiz com o comportamento do político em 2021. Jefferson esteve bastante presente nas redes sociais para atacar o Supremo. Ele chegou a divulgar um vídeo portando armas e usando uma máscara. Já detido a pedido da PF e suspeito de integrar uma milícia digital antidemocrática, ele não deixou de atacar Moraes e aliados. Na ocasião, ele apareceu em outro vídeo no hospital defendendo a morte do ministro. “Oro em desfavor de Xandão”, disse. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo a reportagem, o ex-parlamentar tem defendido a pessoas de confiança que deve se voltar às eleições pelo seu partido, o PTB. Após sair do cargo de seis mandatos como deputado após denúncias do mensalão, o bolsonarista visa retomar seu mandato no Congresso Nacional. Agora, o foco é ocupar uma vaga de senador. 

 

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags