Participamos do

Lula presta solidariedade a Cid e Ciro Gomes por operação da Polícia Federal

Ciro Gomes negou envolvimento com suposto esquema e atribuiu a operação a uma tentativa do governo Jair Bolsonaro de atingir sua pré-candidatura ao Planalto
11:29 | Dez. 15, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ex-presidente Lula (PT) solidarizou-se com o senador Cid Gomes (PDT) e com o ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes (PDT), após ambos tornarem-se alvos de operação da Polícia Federal (PF) que investiga suspeitas de pagamento de propina por obras do estádio Castelão para a Copa de 2014.

“Quero prestar minha solidariedade ao senador Cid Gomes e ao pré-candidato a presidente Ciro Gomes, que tiveram suas casas invadidas sem necessidade, sem serem intimados para depor e sem levar em conta a trajetória de vida idônea dos dois. Eles merecem ser respeitados”, escreveu o petista.

Petista se solidarizou com irmãos Cid e Ciro Gomes nesta quarta-feira, 15 de dezembro de 2021
Petista se solidarizou com irmãos Cid e Ciro Gomes nesta quarta-feira, 15 de dezembro de 2021 (Foto: Reprodução / Twitter - Lula)

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Endereços de Cid e Ciro foram alvos de mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira, 15 de dezembro. Em publicação nas redes sociais, Ciro negou envolvimento e atribuiu a operação a uma tentativa do governo Jair Bolsonaro de atingir sua pré-candidatura ao Planalto. O senador Cid Gomes ainda não se manifestou publicamente sobre o caso.

A operação, batizada de "Colosseum", mobiliza 80 policiais federais e faz parte de inquérito policial que investiga fraudes, exigências e pagamentos de propinas a políticos e servidores públicos em licitação do Castelão.

São cumpridos 14 mandados de busca e apreensão nos municípios cearenses de Fortaleza, Meruoca e Juazeiro do Norte, além de São Paulo, Belo Horizonte (MG) e São Luís (MA). Os mandados buscam mídias digitais, aparelhos celulares e documentos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags