Participamos do

Aposta de Bolsonaro, Aliança pelo Brasil só tem um terço do apoio que precisa

Atualmente, o mandatário está em processo de filiação ao PP (Partido Progressista), após o fracasso em criar uma legenda do zero
15:14 | Nov. 21, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após dois anos, as investidas do presidente Jair Bolsonaro para a criação do partido Aliança pelo Brasil não tem tido êxitos. Até agora, o partido só conseguiu validar 32% das assinaturas necessárias para ser criado. Para disputar as eleições de 2022, o Aliança precisa coletar 492 mil assinaturas até abril do ano que vem. 

O empresário Luís Felipe Belmonte, segundo-vice-presidente da legenda idealizada por Bolsonaro, afirmou que o grupo deve conseguir reunir o número necessário de assinaturas até abril do ano que vem, mas dificilmente o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conseguirá analisar e validá-las a tempo.

Apoiadores do presidente chegaram a montar uma "força-tarefa" para coletar assinaturas, mas, ainda assim, o Aliança pelo Brasil não deve sair do papel até o ano que vem. O próprio presidente já admitiu publicamente que já não conta com a criação do partido para disputar a reeleição, em 2022.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA MAIS l Aliança pelo Brasil coleta assinaturas durante evento com Bolsonaro em Tianguá

Atualmente, o mandatário está em processo de filiação ao PP (Partido Progressista), após o fracasso em criar uma legenda do zero. O processo está avançando nas negociações. Os líderes da agremiação já estão considerando como certo o ingresso do chefe do executivo na legenda em novembro. O único impasse ainda é a resistência das bancadas do PP no Nordeste e no Rio de Janeiro.

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

 


 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags