Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Evandro Leitão critica Bolsonaro e defende urnas eletrônicas

Parlamentar defendeu o trabalho da Justiça Eleitoral no Brasil e pediu apoio da população e de colegas no combate a comportamentos de cunho autoritário e antidemocrático
Autor - Vítor Magalhães
Foto do autor
- Vítor Magalhães Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), deputado Evandro Leitão (PDT), discursou no Plenário 13 de maio, nesta quinta-feira, 5, durante a primeira sessão após o recesso parlamentar. O parlamentar saiu em defesa das urnas eletrônicas e criticou os ataques do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), ao sistema eleitoral vigente e às instituições brasileiras.

“A democracia é o melhor caminho em direção a um País mais igualitário. Não é possível viver em um ambiente democrático sem instituições fortes, atuantes e atentas às demandas da sociedade. Recentemente essas instituições (no Brasil) têm passado por ataques violentos de autoria do presidente da República, isto enfraquece a nossa democracia”, afirmou.

Sobre os ataques específicos às urnas eletrônicas, objeto de acusações infundadas de Bolsonaro nos últimos meses, que fala em suposta “fraude eleitoral” sem apresentar uma prova sequer, Leitão destacou a intensificação de narrativas com a aproximação de mais um ciclo eleitoral. O pedetista classificou como “paradoxal” o comportamento de Bolsonaro e de deputados e senadores que foram eleitos pelo sistema de urnas eletrônicas.

“As urnas eletrônicas são patrimônio do Brasil. Desenvolvemos um modelo que serve de inspiração para vários países do mundo. Até agora não houve qualquer comprovação que a nossa tecnologia tenha gestado resultados eleitorais fraudulentos. Temos orgulho desse processo que já elegeu representantes das mais diversas matizes ideológicas”, reforçou.

Em transmissão ao vivo no último dia 29, Bolsonaro prometeu divulgar comprovações para as acusações que faz há anos, mas não cumpriu. O presidente admitiu não possuir provas de fraudes no sistema de urnas eletrônicas do Brasil e limitou-se a divulgar relatos de eleitores, parte deles já desmentidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leitão defendeu ainda o trabalho da Justiça Eleitoral no Brasil e pediu apoio da população e de colegas parlamentares no combate a comportamentos de cunho autoritário e antidemocrático.

“A população deve ser alertada sobre os atentados a nossa democracia e as instituições precisam agir para contrapor ideias que possam levar esse País a vivenciar regimes autoritários. Quero contar com o apoio dos colegas para defender o estado democrático de direito contra esses ataques. Vamos juntos trabalhar pelo fortalecimento do debate democrático.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Valor da cesta básica dispara, aumenta 3,92% em julho e custa R$ 562,82

ECONOMIA
12:13 | Ago. 05, 2021
Autor Samuel Pimentel
Foto do autor
Samuel Pimentel Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O custo dos 12 produtos que compõem a cesta básica em Fortaleza disparou 3,92% somente no mês de julho no que foi o maior aumento do Brasil no mês. Isso fez o valor alcançar R$ 562,82. Considerando o salário mínimo de R$ 1.100, o trabalhador precisou trabalhar 112 horas e 34 minutos somente para comprar uma cesta básica. O gasto padrão com alimentação de uma família padrão de dois adultos e duas crianças foi de R$ 1.688,46.

Os dados são da pesquisa nacional da cesta básica, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em julho, os principais vilões foram tomate (com alta de 34,1% no mês), banana (+5,65%) e café (5,54%). Ao todo, sete dos 12 produtos ficaram mais caros. Já entre os preços em queda, destaque para o arroz (-1,93%), a farinha (-1,53%) e o óleo (-1,28%).

Quando analisamos o valor da cesta básica, as variações semestral e anual do valor, em Fortaleza, tiveram crescimento de 5,6% e 23,77%, respectivamente. Há um ano, a cesta básica custava R$ 454,74.

Nos últimos 12 meses, todos os itens da cesta básica acumulam alta. Os produtos que mais tiveram aumento foram o óleo (+79,49%), o açúcar (+40,15%) e o arroz (+38,46%).

Brasil

Entre as maiores altas do Brasil na cesta básica, além de Fortaleza (+3,92%), foram vistas em Campo Grande (+3,89%), Aracaju (+3,71%), Belo Horizonte (+3,29%) e Salvador (3,27%). A cesta mais cara foi a de Porto Alegre, que custou R$ 656,92.

Nordeste

No Nordeste, Fortaleza (R$ 562,82) e Natal (R$ 506,51) são as únicas capitais com custo da cesta básica acima dos R$ 500. Na sequência aparece João Pessoa (R$ 492,30); Aracaju (R$ 488,42), Recife (R$ 487,60); e Salvador (R$ 482,58).

Salário

O valor do salário mínimo dos brasileiros nunca esteve valendo tão pouco nos últimos anos. Os R$ 1.100 nominais definidos em lei compõem somente 20,28% do que é tido como o rendimento necessário para a sobrevivência de uma família de quatro pessoas, estimado em R$ 5.421,84, em junho. Esse foi o pior resultado para o mês nos últimos 13 anos.

Com base na cesta mais cara que, em julho, foi a de Porto Alegre, o Dieese estima que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.518,79, valor que corresponde a 5,02 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00. O cálculo é feito levando em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças. Em junho, o valor do mínimo necessário deveria ter sido de R$ 5.421,84, ou 4,93 vezes o piso em vigor.

>> Dei Valor: Veja dicas para economizar no supermercado

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Concurso da Assembleia Legislativa acontece dia 7 de novembro; tire suas dúvidas

Política
12:06 | Ago. 05, 2021
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O concurso da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) já tem data marcada. A prova ocorrerá no próximo dia 7 de novembro. Anunciado em 2019 e inicialmente previsto para julho do ano passado, o certame foi adiado devido a pandemia de coronavírus. Com o avanço da vacinação e a diminuição de casos no Estado, o presidente da AL-CE, deputado Evandro Leitão (PDT), confirmou a data da prova na última terça-feira, 3.

Nesta quinta-feira, 5, na primeira sessão da Casa após o recesso parlamentar, Leitão fez um comentário sobre a seletiva. "O concurso é mais que uma carreira, é um projeto de vida. As pessoas têm sonhos e expectativas quando se inscrevem e eu tenho a satisfação de informar aos mais de 33 mil inscritos que concorrerão às 100 vagas que podem se preparar e estudar, pois a data está confirmada". 

As inscrições ocorreram em abril de 2020 e mais de 33 mil pessoas devem concorrer a um total de 100 vagas para cargos de nível médio (30 vagas) e superior (70 vagas), ambos com jornadas de 30 horas semanais.

A remuneração para os cargos de nível médio é da ordem de R$ 2.224,90, enquanto para aqueles de nível superior o valor chega aos R$ 4.455,29. As vagas de nível superior são divididas entre os cargos de analista administrativo e legislativo, e as de médio são para o cargo de técnico legislativo.

As vagas de ensino superior contemplam 16 áreas, dentre elas: Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Direito, Engenharias Civil e Elétrica, Informática, Jornalismo, Design Gráfico, Psicologia, etc. A aplicação da prova fica a cargo do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

Evandro Leitão, empossado presidente da AL-CE em 1º de fevereiro, afirmou que pretendia dar prosseguimento ao concurso público para a Casa durante a posse.

O processo seletivo foi iniciado pelo então deputado José Sarto (PDT), atual prefeito de Fortaleza, que em abril de 2020 adiou o concurso prometendo sua realização em outubro daquele ano; o que não ocorreu.

O próprio Leitão adiou o concurso em fevereiro deste ano, devido ao avanço da pandemia.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará registra caso de sarampo após mais de um ano livre da doença; veja calendário vacinal

ALERTA
11:47 | Ago. 05, 2021
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará teve uma confirmação de sarampo em julho, após um ano e três meses sem casos da doença. Em nota técnica de alerta, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) reforça a recomendação do Ministério da Saúde para vacinação antecipada das crianças de seis a 11 meses de idade, com uma dose da vacina tríplice viral.

A vacina é a única forma de conter a transmissão do sarampo, evitando surtos e mortes. A nota técnica da Sesa, publicada na última segunda-feira, 26, esclarece que toda pessoa não vacinada é suscetível ao sarampo. Por isso, é essencial estar com a caderneta de vacinação em dia. O imunizante está disponível nos postos de saúde dos 184 municípios do Estado.

A pasta reforça aos profissionais de saúde do Ceará a necessidade da "identificação precoce de possíveis
casos suspeitos da doença por meio de uma vigilância ativa e oportuna" para evitar "a reintrodução nos demais municípios e circulação ativa do vírus" em território cearense. 

Até 2018, a doença era considerada eliminada no Brasil. Neste ano, até 10 de julho, 499 ocorrências foram confirmadas no País. Outros 148 casos permanecem em investigação. O vírus se mantém em circulação ativa em seis estados: Amapá (394), Pará (88), Alagoas (10), São Paulo (6), Rio de Janeiro (1) e
Ceará (1).

Sintomas

 

Febre, manchas vermelhas, tosse, coriza e/ou conjuntivite são sintomas do sarampo. Segundo nota técnica da Sesa, “todo caso suspeito é comprovado por critério laboratorial ou vínculo epidemiológico”. O sarampo é transmitido de uma pessoa para outra, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

Crianças com menos de um ano e de um a quatro anos de idade (grupo em idade pré-escolar) são os mais afetados pelo vírus. Em geral, a vacinação começa a partir dos 12 meses, sendo reforçada aos quinze meses.

Desde 2019, com o recrudescimento de casos no País, o Ministério da Saúde vem recomendando a vacinação com a chamada "dose zero", a partir dos seis meses. Mesmo com a dose "extra", devem ser agendadas as duas doses tradicionais normalmente. 

Conforme Kélvia Borges, orientadora da Célula de Imunização da Sesa, “a baixa adesão à vacina e o acúmulo de crianças não vacinadas ou com esquema incompleto poderão contribuir para o surgimento de surtos e epidemias”.

Dessa forma, “é imprescindível oportunizar intensamente a vacinação de rotina e estabelecer estratégias de vacinação eficazes no resgate dos não vacinados”.

Esquema vacinal

Tríplice viral  - Contra sarampo, caxumba e rubéola


• 12 meses: 1ª dose com Tríplice Viral;
• 15 meses: 2ª dose com Tetra Viral ou Tríplice Viral + Varicela;
• 12 meses a 29 anos: comprovar duas doses de vacina contra o sarampo;
• 30 a 59 anos: comprovar uma dose de vacina contra o sarampo;
• Profissionais de saúde: comprovar duas doses de vacina contra o
sarampo, independente da idade

Sintomas

  • Febre
  • Manchas vermelhas
  • Tosse
  • Coriza
  • Conjuntivite 

Sarampo no Ceará

Conforme último boletim epidemiológico publicado pela Sesa, em 8 de junho de 2020, o Estado confirmou nos meses de fevereiro e março três casos de sarampo, todos no município de Cariré. Até aquele momento, 16 municípios haviam notificado casos suspeitos. Os três casos confirmados foram oriundos de um mesmo surto. Nenhum óbito foi registrado. 

Em 2019 foram notificados casos de sarampo por 62 municípios, destes, 13 confirmaram casos: Acarape (01), Cruz (01), Frecheirinha (01), Fortaleza (07), lcó (01), Itarema (01), Itaitinga (01), Jaguaribe (01), Maracanaú (1), Maranguape (01), Paracuru (1), Russas (01) e Varjota (01)

Notificações ou dúvidas

Vigilância das Doenças Exantemáticas da Sesa 

Contato: (85) 3101 5214 ou e-mail: [email protected] (dias úteis)

Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs)

Contato: (85) 98724 0455 (demais dias)

As unidades de saúde devem comunicar às Secretarias Municipais de Saúde dentro das primeiras 24 horas da identificação. Além disso, a notificação deve ser registrada também na pasta estadual.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Assembleia avalia projeto que torna obrigatório empacotamento de produtos em supermercados

Serviços
11:18 | Ago. 05, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Tramita na Assembleia Legislativa do Ceará (AL- CE) um projeto que torna obrigatório o empacotamento de produtos em caixas prioritários por parte de estabelecimentos comerciais autodenominados de supermercados ou hipermercados no Ceará. O texto define que o serviço deverá ser destinado para pessoas com 60 anos ou mais, com criança de colo, portadores de deficiência ou gestantes. 

Segundo o projeto, estarão isentos da regra os estabelecimentos que possuem até quatro caixas. O descumprimento da lei acarretará as seguintes penalidades em multa de 10.000 Unidade Fiscal de Referência do Estado do Ceará (Ufirce), o que equivale a aproximadamente R$ 4.600,00. Em caso de reincidência, a multa seria de 100.000 Ufirce. 

Em caso de aprovação da matéria, os estabelecimentos comerciais citados terão prazo de 180 dias, a contar da data da publicação lei, para adequarem seus quadros de pessoal às normas. Para o deputado Gelson Ferraz (MDB), autor da proposta, a medida "qualifica o supermercado, atende à necessidade do consumidor e contribui para a geração de novos postos de trabalho".

"Os supermercados e congêneres, na venda de seus produtos, oferecem um serviço ao consumidor. E essa atividade requer qualidade. A população precisa ser tratada de forma respeitosa. No preço das mercadorias estão embutidos custos de toda natureza. E como se sabe, quem paga é o consumidor", afirma o parlamentar. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Camilo assina acordo de cooperação com Fiocruz para produção de vacina da Uece

UECE
10:49 | Ago. 05, 2021
Autor Levi Aguiar
Foto do autor
Levi Aguiar Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O governador Camilo Santana (PT) assina nesta quinta-feira, 5, acordo de cooperação com Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para produção de vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Camilo Santana disse que assinará dois termos de cooperação técnica para ampliar parcerias com a Fiocruz na área da pesquisa e ciência, com transferência de informações e dados, buscando soluções na área da saúde para o estado do Ceará.

O outro termo que firma cooperação entre a Universidade Estadual do Ceará e Fiocruz para o desenvolvimento da vacina da Uece, que está em andamento nos laboratórios na Universidade. “E agora, a Fiocruz será uma parceira no avanço da pesquisa da nova vacina, comenta Camilo Santana”.

Durante o evento, Camilo Santana lembro que nesta data de hoje é celebrado o Dia Nacional da Saúde. A presidente da Fiocruz Nísia Lima também participou remotamente da sessão de assinatura dos termos de parcerias.

A data serve para conscientizar a sociedade brasileira sobre a importância da educação sanitária e também serve para homenagear a vida e o trabalho de Oswaldo Cruz, que nomeia a Fundação parceira (Fiocruz). Cruz foi um dos principais responsáveis pelas erradicações de epidemias, no Brasil, no final do século XIX e começo do século XX.

LEIA MAIS | Ceará tem 18,82% da população vacinada contra Covid-19

Vacinação do Centro de Eventos registra grandes filas nesta manhã

Na última quarta-feira, 4, o estado do Ceará recebeu 61.600 doses do imunizante da Coronavac e mais 114.660 doses da Pfizer/BioNTech. O governador do Ceará disse que as doses da Pfizer, recebidas do Ministério da Saúde, serão utilizadas exclusivamente para aplicação da primeira dose dos cearenses.

Acompanhe:


Presidente da Fiocruz Nísia Trindade Lima


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags