PUBLICIDADE
Política
Noticia

Estátua do bandeirante Borba Gato é incendiada em protesto

A estátua é um dos símbolos de São Paulo, uma homenagem aos bandeirantes pelo papel na fundação da cidade. Mas, monumento é questionado pelo envolvimento de Borba Gato com escravização de negros e indígenas. Ele foi ainda acusado de assassinato

14:26 | 24/07/2021
Estátua de Borba Gato, o mais famoso e discutido dos Bandeirantes, é símbolo igualmente controverso de São Paulo (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER)
Estátua de Borba Gato, o mais famoso e discutido dos Bandeirantes, é símbolo igualmente controverso de São Paulo (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER)

A estátua do bandeirante Manuel da Borba Gato é incendiada durante protesto na tarde deste sábado, 24 de julho, na zona sul de São Paulo. Segundo o jornalista Filipe Cury, da TV Globo, o ato partiu de grupo de aproximadamente 15 pessoas.

Borba Gato é um dos mais famosos bandeirantes. Pelo papel do grupo na fundação de São Paulo, o monumento de quase 13 metros de altura é um dos símbolos da maior cidade do Brasil. Mas, a personagem é bastante questionada, pelo histórico de violência dos bandeirantes, de escravização e perseguição a indígenas e perseguição de africanos e descendentes que fugiam do cativeiro. A própria remoção da estátua é defendida por grupos.

Além disso, Borba Gato foi acusado de assassinato de dom Rodrigo Castelo Branco, técnico castelhano enviado por Portugal para buscar ouro no Brasil. Após o crime, o bandeirante ficou escondido nas matas por 16 anos, até receber o perdão do governador da Repartição Sul do Brasil, Artur de Sá e Meneses, pelo "suposto e imaginado crime". Sá e Meneses tinha esperança de que Borba Gato o ajudasse a encontrar ouro.