PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Mourão diz que fundo eleitoral de R$ 5,7 bi é "exagerado" e defende veto presidencial

O vice-presidente defendeu que novos modelos de propaganda eleitoral facilitam o uso de menos gastos nas campanhas eleitorais

Filipe Pereira
17:58 | 19/07/2021
O vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão, fala à imprensa, após a terceira reunião do colegiado, no Palácio Itamaraty em Brasília (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão, fala à imprensa, após a terceira reunião do colegiado, no Palácio Itamaraty em Brasília (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O vice-presidente da República Hamilton Mourão afirmou, na tarde desta segunda-feira, 19, que o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado na semana passada pelo Congresso está "exagerado". Ele disse ainda que, se dependesse dele, vetaria o trecho do artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A matéria  aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro.

LEIA MAIS l Saiba quanto cada partido vai receber caso fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões seja aprovado

Confira como votaram os parlamentares cearenses sobre o Fundão

"Eu acho que está exagerado. Está um valor exagerado. Principalmente quando há pouco nós aqui tivemos uma situação difícil no governo para fazer um rescaldo de R$ 1 bilhão para que as obras não parassem. Aí você tem uma gordura de uns R$ 3 bilhões que poderiam ser melhor empregados", disse Mourão a jornalistas.

Em entrevista, o vice-presidente defendeu que os novos modelos de propaganda eleitoral facilitam o uso de menos gastos. "Hoje você usa muito a rede social. Então, o modelo de propaganda eleitoral, de você se fazer conhecido perante a população mudou. E também você busca financiamento por meio do crowdfunding [vaquinha virtual]. Quem vai apoiar, não está proibido o financiamento privado, é que ele tem valores limites".