PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Eduardo Leite declarou voto em Bolsonaro no 2º turno; veja vídeo

O governador do Rio Grande do Sul está sendo criticado nas redes sociais após se assumir gay, mas ter anunciado voto em Bolsonaro nas eleições de 2018, apesar das falas homofóbicas do então candidato a presidente

12:49 | 02/07/2021
Eduardo Leite anunciou voto em Bolsonaro nas eleições de 2018 (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER)
Eduardo Leite anunciou voto em Bolsonaro nas eleições de 2018 (Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER)

Após se declarar gay durante entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), passou a ser alvo de críticas oriundas de parte da esquerda. Motivo: ter declarado voto em Jair Bolsonaro no 2º turno nas eleições de 2018. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o tucano afirma que jamais votou no PT, que tinha como candidato Fernando Haddad, e que não seria naquelas eleições que ele faria isso. "Um candidato a presidente da República que busca conselhos na cadeia", disse Leite, em referência ao ex-presidente Lula, que se encontrava preso após julgamento referente a caso da Lava Jato. 

Ao mesmo tempo, anunciou apoio a Bolsonaro. "Por isso, nesse segundo turno, pra evitar a volta do PT, eu vou dar meu voto ao candidato Bolsonaro". Na ocasião, disse que não se tratava de "adesão incondicional" ao projeto que viria a vencer a disputa. Acompanhe: 

Sobre o assunto, Eduardo Leite já chegou a afirmar que, apesar de ter declarado voto em Jair Bolsonaro (sem partido) no segundo turno das eleições de 2018, não fez "campanha casada" com o atual presidente, diferentemente do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Os dois são pré-candidato a presidente pelo PSDB e devem disputar prévias.