PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

CPI da Covid: assista à transmissão ao vivo do depoimento de hoje, 1º

CPI da Covid recebe hoje, 1º de julho, Luiz Paulo Dominguetti, da Davati Medical Supply, que será ouvido sobre suposto pedido de propina; assista ao vivo à transmissão do depoimento

Bemfica de Oliva
10:34 | 01/07/2021
CPI da Covid: Luiz Paulo Dominguetti, da Davati Medical Supply, depõe hoje à Comissão sobre suposto pedido de propina na venda de vacinas ao Ministério da Saúde (Foto: Reprodução/TV Senado/Youtube)
CPI da Covid: Luiz Paulo Dominguetti, da Davati Medical Supply, depõe hoje à Comissão sobre suposto pedido de propina na venda de vacinas ao Ministério da Saúde (Foto: Reprodução/TV Senado/Youtube)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado Federal recebe hoje, 1º de julho (01/07), Luiz Paulo Dominguetti, representante da Davati Medical Supply. O depoimento de Dominguetti será sobre a afirmação que recebeu pedido de propina para poder ter aprovada a venda de vacinas, e você pode assistir ao vivo à transmissão no player abaixo ou clicando aqui.

 

CPI da Covid investiga ação do Governo Federal na pandemia

Na última semana, a CPI da Covid, no Senado Federal, se debruçou sobre as denúncias apresentadas pelo deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) e seu irmão, Luís Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde. Segundo eles, houve pressão dentro do órgão para acelerar a compra da vacina Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech, mesmo sem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na terça-feira, 29, outro capítulo da atuação do Governo Federal sobre as vacinas veio à tona. O policial militar Luiz Paulo Dominguetti, contratado pela empresa Davati Medical Supply para negociar com o poder público, afirmou ao jornal Folha de São Paulo ter recebido pedido de propina para que a oferta de vacinas da Davati fosse aprovada.

Ele apontou Roberto Ferreira Dias, funcionário comissionado do Ministério da Saúde, como responsável pelo pedido de propina. O valor seria de US$ 1 (cerca de R$ 4,95) por dose, em contrato que previa a venda de 400 milhões de doses.

Dominguetti foi convocado às pressas para depor após a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, emitir habeas corpus para que Francisco Emerson Maximiano, sócio-administrador da Precisa Medicamentos, que falaria hoje à CPI, permanecesse em silêncio.

CPI da Covid: últimas notícias