PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Video: Ciro Gomes defende que Bolsonaro seja chamado de "traidor"

Na avaliação de Gomes, Bolsonaro é a "traição encarnada", e só não traiu sua família e a si próprio.

11:53 | 07/06/2021
Em vídeo, Ciro Gomes (PDT) pede que manifestantes tenham cuidado em protestos contra Bolsonaro nesta sábado, 29
 (Foto: Reprodução/Instagram )
Em vídeo, Ciro Gomes (PDT) pede que manifestantes tenham cuidado em protestos contra Bolsonaro nesta sábado, 29 (Foto: Reprodução/Instagram )

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) publicou um vídeo nas redes sociais onde chama o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “traidor”. Na peça, com tom eleitoral visando o pleito presidencial de 2022, o pedetista enumera o que considera “traições” cometidas pelo presidente que têm relação com suas promessas de campanha realizadas há três anos.

De acordo com Ciro, o presidente “traiu a religião, porque defende a morte no lugar da vida, e prega o ódio, no lugar do amor. Traiu as Forças Armadas, traiu a democracia e traiu nosso País”. No vídeo, a palavra “traidor” aparece projetada em edifícios enquanto o ex-ministro avalia a postura do presidente que, segundo ele, é a "traição encarnada”, e só não traiu sua família e a si próprio.

Desde abril, a comunicação do PDT é comandada por João Santana, ex-marqueteiro do PT. A peça publicitária ocorre num momento em que pesquisas eleitorais apontam Ciro em terceiro lugar nas intenções de voto para presidente; atrás de Lula (PT) e do próprio Bolsonaro.

Na manhã desta segunda-feira, 7, a hashtag “#BolsonaroTraidor”, utilizada por Gomes na postagem original do vídeo, estava entre os assuntos mais comentados do Twitter. Em resposta, perfis de apoiadores do presidente subiram a tag “#BolsonaroReeleito”.