PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Pfizer apresentou cláusulas "assustadoras" em oferta de vacinas, diz Pazuello

Pazuello disse ainda que considerou que as propostas iniciais da Pfizer por doses de vacina, ainda em 2020, tratavam de um "quantitativo muito inferior" ao que país estava negociando com outros laboratórios

Filipe Pereira
12:29 | 19/05/2021
Pfizer apresentou cláusulas
Pfizer apresentou cláusulas "assustadoras" em oferta de vacinas, diz Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senad)

O ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, afirmou nesta quarta-feira, 19, em depoimento à CPI da Covid, que as cinco cláusulas apresentadas pela farmacêutica Pfizer, em 2020, eram "assustadoras". A afirmação aconteceu logo após o depoente afirmar ter respondido as propostas da Pfizer "inúmeras vezes", destacando os entraves para a compra das vacinas desenvolvidas pela farmacêutica americana. 

"Quando tivemos a primeira proposta oficial da Pfizer, chegou também com cinco cláusulas que eram assustadoras. Nós estávamos tratando uma encomenda de Oxford que chegaria a 200 milhões de doses neste ano. E a Pfizer nos colocando 18 milhões no primeiro semestre, com cláusulas complicadíssimas", disse Pazuello.

O ex-ministro disse que ainda que a procura pelo imunizante começou em abril e maio. Ele disse que a  empresa que "não aceitava transferência de tecnologia conosco" e que a vacina era "totalmente diferente do que a gente está acostumado", com "uma tecnologia diferente do que a gente conhecida no Brasil ". Ele detalhou em seu depoimento quais eram essas cláusulas, incluindo uma que exigia a assinatura do presidente da República em contrato – algo que não existiria na legislação brasileira.

Pazuello disse ainda que considerou que as propostas iniciais da Pfizer por doses de vacina, ainda em 2020, tratavam de um "quantitativo muito inferior" ao que país estava negociando com outros laboratórios. "Uma vacina três vezes mais cara e todas essa cláusulas que coloquei e quantitativo que eram, a meu ver, muito inferior ao que estávamos negociando", completou.