PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Em carta a Biden, Alexandre Frota chama Bolsonaro de "Messias do Apocalipse" e "rato de esgoto"

Segundo o deputado federal, Bolsonaro é "uma espécie de charlatão que não trabalha para o Brasil" e que, no quesito do meio ambiente, "não tem planos, não estuda"

Filipe Pereira
18:02 | 20/04/2021
Alexandre Frota, deputado federal pelo PSDB de São Paulo.  (Foto: Agência Brasil)
Alexandre Frota, deputado federal pelo PSDB de São Paulo. (Foto: Agência Brasil)

O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) enviou, nesta terça-feira, 20, uma carta ao presidente dos EUA, Joe Biden, alertando contra as “mentiras” do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), classificando-o de “Messias do Apocalipse”. 

“Após décadas de evolução e consolidação, o curto período do governo Bolsonaro já se confirmou como o de maior desconstrução da política de proteção ambiental brasileira. Escrevo esta carta como alerta para não cair nas mentiras contadas por este Messias do Apocalipse”, escreveu o parlamentar.

Ainda segundo Frota, Bolsonaro é "uma espécie de charlatão que não trabalha para o Brasil" e que, no quesito do meio ambiente, "não tem planos, não estuda". "Desculpe as palavras, mas Bolsonaro atua como um rato de esgoto”, seguiu o deputado, ex-aliado fiel do presidente. 

O parlamentar é mais um a enviar cartas aos Estados Unidos advertindo sobre um eventual acordo do país com o Brasil na área ambiental. Nesta terça, um grupo com 36 artistas do Brasil e dos EUA também enviou uma carta ao presidente norte-americano pedindo que ele não feche um acordo ambiental com o governo federal antes de redução real no desmatamento na Amazônia.

Nos próximos dias 22 e 23, Bolsonaro e outros 40 chefes de Estado e governo participarão da Cúpula de Líderes sobre o Clima, organizada por Biden. Porém, o país presencia a chegada do evento com recordes de desmatamento e investigações contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

No começo de abril, mais de 200 entidades brasileiras enviaram uma carta à Casa Branca pedindo que Biden que não firmasse um acordo com Bolsonaro. As instituições alegam que a atual gestão federal não tem legitimidade para representar o Brasil.

Na última sexta-feira, 16, um grupo de 15 senadores do Partido Democrata dos EUA enviou uma carta ao presidente americano em que reclamam da falta de medidas para preservar o ambiente por parte do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Os políticos dos EUA também pedem para que Biden condicione qualquer apoio à preservação da Amazônia a um progresso nas ações brasileiras.