PUBLICIDADE
Política
Noticia

Assembleia aprova projeto para doar oxigênio para municípios do Ceará

Matéria tramitou em regime de urgência e aguarda sansão do governador Camilo Santana (PT). Distribuição do oxigênio, será firmada parceria com a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece)

Filipe Pereira
13:56 | 23/03/2021
Gestores estão apreensivos em relação ao suprimento de oxigênio para atender pacientes com Covid-19. (Foto: Divulgação/MPCE)
Gestores estão apreensivos em relação ao suprimento de oxigênio para atender pacientes com Covid-19. (Foto: Divulgação/MPCE)

A Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) aprovou nesta terça-feira, 23, o projeto de lei que possibilita Ao Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), adquirir e distribuir oxigênio para unidades de saúde em municípios do Ceará. Segundo o documento, a matéria visa facilitar o envio do insumo para cidades do interior.

Com a aprovação da matéria, o Estado vai poder comprar oxigênio e doar para os municípios. Após reuniões entre o governador Camilo Santana (PT) e os prefeitos cearenses, foi apresentada a dificuldade dos municípios em adquirir oxigênio de empresas de menor porte. Por meio de assessoria, o líder do governo na AL, Júlio César Filho (Cidadania), afirmou que o governo não tem tido essa dificuldade porque tem comprado em grande escala de empresas de maior porte, o que justifica a validade do projeto. 

O texto afirma que, para realizar a distribuição do oxigênio, será firmada parceria com a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece). "Essa matéria agiliza o procedimento burocrático para aquisição desse produto tão fundamental no tratamento emergencial da Covid-19. Visa assim salvar o maior número de vidas", afirma o líder em nota. 

A matéria foi aprovada em regime de urgência e ganhou três emendas aditivas. Uma delas, de autoria do deputado Queiroz Filho (PDT), autoriza a Aprece a realizar parcerias voluntárias com iniciativas privadas. A outra inclui a compra direta com posterior ressarcimento ou doação de insumos, equipamentos e medicamentos, através da Sesa, quando necessário para abastecimento. 

Outra emenda autoriza que as doações também possam ser realizadas aos hospitais filantrópicos que estejam prestando atendimento a pacientes acometidos com covid-19.