PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ceará é um dos estados com situação crítica de oxigênio, diz Ministério

Outras sete unidades da federação precisam de atenção

09:54 | 23/03/2021
Seis hospitais registram lotação em UTIs (Foto: FÁBIO LIMA)
Seis hospitais registram lotação em UTIs (Foto: FÁBIO LIMA)

O Ministério da Saúde informou à Procuradoria Geral da República (PGR) que Ceará, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Amapá e Rio Grande do Norte estão com estado crítico para falta de oxigênio hospitalar. 

A informação foi dada em reunião entre a PGR e a White Martins, uma das maiores produtoras de oxigênio da América do Sul que abastece também diversos estados brasileiros.

Conforme o general Ridauto Fernandes, diretor de Logística do Ministério da Saúde, outras sete unidades da federação necessitam de atenção: Pará, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Conforme o portal UOL, durante a conversa, Riduto informou que há tratativas para ampliar a produção de cilindros e instalar concentrados de oxigênio em pontos do País, para funcionar de forma similar às mini usinas produtoras do material.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve monitorar o consumo de oxigênio no País.

Onde a situação for mais grave, o Ministério afirma que deve coordenar o translado via Força Aérea do material faltoso.


Por sua vez, a White Martins declara que há aumento exponencial no consumo de oxigênio. Em algumas regiões, cresceu até 300%.

 

Mais informações em instantes