PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Após discurso de Lula, Flávio pede a apoiadores que divulguem foto de Bolsonaro com mensagem de defesa à vacina

Em grupo com apoiadores, o senador e filho de Bolsonaro pede que viralizem montagem do presidente com frase de apoio à vacinação: "Nossa arma é a vacina"

20:21 | 10/03/2021
Após discurso de Lula, Flávio pede que divulguem foto de Bolsonaro com mensagem de defesa à vacina (Foto: Imagem: Reprodução)
Após discurso de Lula, Flávio pede que divulguem foto de Bolsonaro com mensagem de defesa à vacina (Foto: Imagem: Reprodução)

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) utilizou, nesta quarta-feira, 10, um grupo de apoiadores no aplicativo Telegram para pedir que compartilhassem uma montagem fotográfica de Bolsonaro (sem partido) junto à frase “nossa arma é a vacina”. Acompanhado à imagem, Flávio faz um apelo: “vamos viralizar”, exclamou.

O pedido foi feito logo após o pronunciamento desta quarta-feira do ex-presidente Lula, que, durante coletiva, criticou a postura de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Na ocasião, o petista comentou a insistente defesa do presidente por medicamentos sem eficácia científica comprovada contra a Covid-19 e sua atuação responsável por desencorajar a vacinação ao questionar sua procedência e eficácia.

Flávio também compartilhou a foto do pai em seu perfil do Twitter. Ao que indica, após as declarações de Lula, há possibilidade de Bolsonaro mudar sua postura em relação ao combate da disseminação do vírus.

Ainda na tarde de hoje, diferente do costume, Bolsonaro apresentou-se de máscara junto ao seu ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e outros senadores, em cerimônia para sanção de medida provisória e projetos que preveem a aquisição de vacinas com mais facilidade.

Segundo levantamento feito pelo portal de notícias G1 no site de fotos da Presidência, a última vez que Bolsonaro apareceu de máscara em um evento oficial foi em 3 de fevereiro, na solenidade de abertura do ano legislativo no Congresso. Desde então, houve 36 eventos oficiais em Brasília e outras cidades, dentre elas Caucaia e Tianguá, em vinda da comitiva presidencial ao Ceará em 26 de fevereiro. Em todos os eventos, Bolsonaro estava sem máscara.