PUBLICIDADE
Política
Noticia

PF apreende pilha de dinheiro na mesma empresa do Bairro de Fátima pela 2ª vez em 4 anos

A operação realiza nova fase nesta quinta-feira e prendeu ex-deputado federal. O dinheiro foi encontrado em locadora de veículos

11:01 | 19/11/2020
Apreensão de R$ 1.988.635 em empresa no Bairro de Fátima. Ex-deputado, cuja identidade não foi divulgada, é investigado por suspeita de liderar esquema (Foto: Divulgação/PF)
Apreensão de R$ 1.988.635 em empresa no Bairro de Fátima. Ex-deputado, cuja identidade não foi divulgada, é investigado por suspeita de liderar esquema (Foto: Divulgação/PF)

Um ex-deputado estadual e ex-deputado federal foi preso pela Polícia Federal como suspeito de liderar o esquema alvo da operação KM Livre, que cumpre 27 mandados nesta quinta-feira, 19, em Fortaleza, Russas, Caucaia, Mossoró (RN) e Rio de Janeiro (RJ). A identidade do ex-parlamentar não foi divulgada. A PF encontrou R$ 1.988.635,00 em dinheiro numa empresa localizada no Bairro de Fátima.

Veja vídeo da contagem do dinheiro:

Veja fotos da operação:

Clique na imagem para abrir a galeria

Quatro anos atrás, a primeira fase da mesma operação apreendeu R$ 5,9 milhões em espécie na mesma empresa, uma locadora de veículos. Não há confirmação de que se trata da mesma empresa. O dinheiro seria proveniente de aluguéis para prefeituras.

O alvo da operação foi a Locadora de Autos Ceará (Lauce), de propriedade da família do então deputado federal Adail Carneiro (PP). Na ocasião, o então parlamentar informou que não era mais sócio da empresa havia aproximadamente seis anos e que ela pertenceria a seu irmão.

Adail começou na política no município de Russas, um dos locais onde hoje são cumpridos mandados. Em 2008, foi candidato a prefeito do Município. Nas eleições de 2006 e 2008, ele ficou na condição de suplente de deputado estadual e assumiu em 2014, quando a então deputada Patrícia Saboya foi escolhida conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O POVO tenta contato com Adail Carneiro, mas não obteve resposta.

Adail Carneiro foi o parlamentar que mudou de voto a favor do impeachment, na sessão da Câmara Federal de 17 de abril que confirmou o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Um dia antes daquela sessão, ele se mantinha em cargo de assessoria do governo Camilo Santana (PT) e foi exonerado, para reassumir o mandato, dando indicação de que votaria contra a abertura do processo de impedimento presidencial.