PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Élcio rebate Moro sobre Wagner e motim da PM: "Ele era o grande negociador"

Vice-prefeito de Sarto (PDT) afirmou ao O POVO sobre declarações do ex-ministro na manhã deste sábado, 7.

Marília Freitas
09:55 | 07/11/2020
Élcio Batista faz passeio de bicicleta entre a Praia de Iracema e a Barra do Ceará na manhã deste sábado, 7 (Foto: Barbara Moira)
Élcio Batista faz passeio de bicicleta entre a Praia de Iracema e a Barra do Ceará na manhã deste sábado, 7 (Foto: Barbara Moira)

Candidato a vice-prefeito de Fortaleza ao lado de José Sarto (PDT), Élcio Batista disse ao O POVO neste sábado, 7, que negociou com o prefeiturável Capitão Wagner (Pros) durante o motim de policiais em fevereiro deste ano. "Fui eu que negociei com ele. Ele era o grande negociador, era o líder dos motins. Ele não só negociou na Assembleia Legislativa como negociou com os amotinados lá no quartel", afirmou.

Élcio ainda se referiu à publicação de Sérgio Moro na noite de ontem, em que o ex-ministro disse que Capitão Wagner não liderou o motim da Polícia Militar. "Infelizmente, eu acho que Moro comete um equívoco quando afirma que Capitão Wagner não era líder dos motins. Eu estava presente em 2011 quando Wagner deflagrou um movimento paradista, um motim", comentou.

Após a postagem de Moro, o governador Camilo Santana (PT) refutou a declaração nas redes sociais citando que o candidato pelo Pros "usa outras pessoas para falar por ele" ao tentar esconder a liderança do movimento. O texto acompanha um vídeo de Wagner discursando para policiais amontinados.

"É indubitável, as imagens falam por si só", continua Élcio. "Devemos estar do lado da verdade e não da mentira. É um desserviço que o ministro Moro presta à democracia do Brasil e ao fortalecimento dessas instituições".

 

Com informações das repórteres Gabriela Custódio e Bárbara Moira

TAGS